22 de janeiro de 2021
Campo Grande 30º 20º

Volta de Bernal não foi surpresa para vereador João Rocha

A população campo-grandense, assim como os vereadores que são oposição do prefeito Alcides Bernal (PP), na Câmara de Vereadores, foram pegos de surpresa na tarde de hoje com a suspensão da cassação de Bernal, ocorrida em 12 de março.

Para o vereador Elizeu Dionísio (SDD), o que aconteceu na tarde de hoje, no momento em que Bernal chegou ao prédio da prefeitura foi adjetivado como  “uma cambada tomaram de assalto a prefeitura”, onde de acordo com o vereador, e as ligações que recebeu, secretários foram expulsos de sua sala e os “capangas” de Bernal revistaram bolsas de quem estava presente no momento. Ainda para Elizeu, a ida para a prefeitura de Bernal é considerada uma “desordem comandada por uma pessoa que acha que tem condições para administrar Campo Grande”.

Já, Chiquinho Telles (PSD), acredita que por ser recente o acontecimento, deve-se esperar os devidos desdobramentos, mas que a decisão da justiça deve ser cumprida.

O líder de Gilmar Olarte na Câmara de Vereadores, vereador João Rocha (PSDB), diz não ter sido pego de surpresa, pois, sempre que há a possibilidade de recursos pode-se esperar qualquer decisão do judiciário. “Evidente que há expectativas maiores e menores, nós acreditávamos nas menores, que dificilmente Bernal voltaria”.

Questionado se João já entrou em contato com Olarte, ele afirma que não, mas que amanhã terá uma reunião com o ex-prefeito. “Devemos estar centrados, não podemos correr, tudo deverá ser feito com responsabilidade”, finalizou.

Tayná Biazus