27 de outubro de 2020
Campo Grande 28º 22º

Zé Teixeira defende apoio a Reinaldo mesmo com conflito de interesses em aliança com PT

O deputado estadual Zé Teixeira (DEM), representante da classe produtora em Mato Grosso do Sul, afirmou nesta manhã, que o apoio ao deputado federal Reinaldo Azambuja (PSDB) nas eleições de 2014 trata-se de um compromisso incondicional. Segundo ele, o DEM (Democratas) apoiará Azambuja mesmo diante da provável aliança com o pré-candidato ao governo do Estado, senador Delcídio do Amaral (PT), que possui uma base eleitoral fortemente ligada aos movimentos sociais, como os que lutam pela reforma agrária e ampliação das reservas indígenas. “Vou ficar no projeto com o Azambuja, vou ficar com ele em qualquer projeto”.

Quanto às incompatibilidades dos ideais democratas e tucanos com o perfil dos petistas, Zé Teixeira aponta que o senador Delcídio tem acompanhado o “Pensando MS” e pretende incorporar parte do projeto em seu governo político. Além disso, pontua que Delcídio já esteve do lado do PSDB (Partido da Social Democracia Brasileira) anteriormente.

“A politica é feita de passos largos e de passos firmes. Nós estamos conversando com o Delcídio do Amaral desde setembro do ano passado quando ele abriu uma janela, uma porta, para que participássemos do projeto político junto a ele. Quando a gente fala de partido antagônico, imagina impossível, mas estamos fazendo um projeto com quem para e pensa. O Delcídio já esteve, em sua história política, com o Fernando Henrique Cardoso (PSDB)”, declarou.

Em questões mais polêmicas como o posicionamento do Partido dos Trabalhadores a favor dos movimentos sociais, da reforma agrária e da demarcação de terras indígenas, Teixeira defende que qualquer governador que for eleito precisará respeitar as leis e que Delcídio pretende garantir que os direitos dos produtores rurais também sejam respeitados.

“Vimemos em um país democrático. Qualquer partido tem que fazer respeito às leis. Tem corrente no PT que é pró-indígena, tem corrente na igreja que é pró-indígena, se for em um curso de direito, 90% defende os indígenas porque eles são urbanos e não conhecem a realidade do campo. Acho que tem que prevalecer em uma administração o cumprimento da lei. Não pode passar por cima do direito da propriedade e a posição dele (Delcídio) é que respeite o direito  do produtor rural”, justificou.

Fundersul 

Embora o DEM esteja disposto a apoiar Delcídio em uma chapa formada juntamento com o tucano Reinaldo Azambuja, não são todos os projetos petistas que desfrutam do apoio dos democratas. O objetivo do senador Delcídio do Amaral de acabar com o Fundersul (Fundo de Desenvolvimento do Sistema Rodoviário de Mato Grosso do Sul) está entre os desacordos. Segundo Zé Teixeira, o fundo é necessário para a manutenção da malha viária do Estado e precisa, no máximo, de alterações na forma de distribuição dos recursos entre os municípios.

Diana Christie