18 de junho de 2021
Campo Grande 27º 15º

10+ Brasileirão: Palmeirenses protestam e Pato diz que não aceita banco

A- A+

Começou o Brasileirão! No fim de semana, 10 partidas deram o pontapé inicial do campeonato e marcaram boas histórias. Outras nem tanto.

Teve protestos, polêmica e vaias no Allianz Parque e um galo gigante na testa do zagueiro do Santos. Mas Walter voltou a brilhar, Diego Souza esbanjou categoria e Alexandre Pato, que decidiu o jogo para o São Paulo contra o Flamengo, disse que não aceita ficar no banco esse ano.

O UOL Esporte preparou um resumo do que houve de melhor e de pior no fim de semana para você não perder os destaques da estreia do Brasileirão 2015.

1 – Protestos no Allianz Parque

Os fatores extracampo chamaram tanta (ou mais) atenção que o jogo do Palmeiras contra o Atlético-MG. Primeiro, veio o silêncio da Mancha Alviverde e outras torcidas organizadas em protesto ao alto preço dos ingressos. Depois, a polêmica em relação às placas com o nome oficial do estádio, Allianz Parque, que foram cobertas e descobertas mais de uma vez durante a partida.

2 – Diego Souza brilha com direito a cavadinha

Diego Souza abusou da categoria em seu primeiro gol na goleada do Sport de 4 a 1 sobre o Figueirense, na Ilha do Retiro. Corajoso, ele deu uma linda cavadinha e venceu o jovem goleiro Luan Polli, que já no chão tentou se recuperar, mas não conseguiu. O meia ainda fez mais um de pênalti e foi decisivo para o Leão da Ilha liderar o Brasileirão após a 1ª rodada.

3 – Walter mostra boa forma e comanda Atlético-PR

Três jogos, dois gols. Apesar da fama de gordinho, Walter mostrou que está em plena forma técnica e começou bem no Atlético-PR. Na partida do último domingo, o atacante comandou o time paranaense na vitória de 3 a 0 sobre a sua ex-equipe: fez um gol, deu uma assistência e sofreu um pênalti na Arena da Baixada.

4 – Pato não aceita ficar no banco

Na lata! Assim foi a entrevista de Alexandre Pato após a vitória do São Paulo sobre o Flamengo. "Esse ano não vou aceitar ficar no banco", disse o atacante tricolor, que marcou um dos gols na vitória de 2 a 1 no Morumbi. Poupado, assim como como Ganso, Pato entrou no decorrer da partida e ajudou na arquitetura do outro gol Tricolor.

5 – Casa comigo?

Um pedido de casamento agitou o intervalo do jogo entre Palmeiras x Atlético-MG, no Allianz Parque. Um torcedor alviverde foi até o meio de campo, com autorização do clube, e exibiu a faixa "Pri, casa comigo?". Sem drama, o pedido foi aceito. E o casal que ouviu o apito inicial como namorados terminou a partida de aliança no dedo.

6 – Jô está de volta?

Reserva de Fred na Copa do Mundo do Brasil, Jô estava em baixa. Chegou a ficar um ano sem balançar as redes, mas aos poucos vem recuperando a boa fase. Já são dois gols nos últimos três jogos, ambos importantes: um foi do título, sobre a Caldense, e outro no último sábado, no empate de 2 a 2 contra o Palmeiras no Allianz Parque, pela estreia do Brasileiro.

7 – Sistema falha, e torcedores sofrem...

A venda de ingressos no jogo entre Sport e Figueirense foi prejudicada por um problema no sistema e muitos torcedores rubro-negros acabaram entrando já depois do apito inicial. O Leão da Ilha chegou a abrir os portões das sociais para aliviar a situação.

8 – Mago sob vaias

Valdivia não esteve em suas melhores noites no jogo do Palmeiras diante do Atlético-MG. E a torcida alviverde não perdoou. Como poucas vezes se viu, vaiou o meia chileno quando ele foi substituído na metade do segundo tempo por Oswaldo de Oliveira. Parece que a moral do Mago com a torcida do Palmeiras não é mais a mesma... Será que ele renova?

9 – Gol de placa

Renato Cajá deu início à reação da Ponte Preta – que empatou com o Grêmio em 3 a 3  – com uma pintura. O meia alvinegro acertou um lindo chute de fora da área, com extrema categoria, e mandou no ângulo, marcando um golaço na Arena Grêmio.

10 - Galo na testa

Zagueiro do Santos, Werley saiu com um machucado que chamou atenção no empate por 1 a 1 com o Avaí. O jogador do Peixe disputou bola aérea, bateu cabeça com Anderson Lopes e ficou com um galo enorme na testa. Pelo inchaço, Werley acabou substituído por Gustavo Henrique. Já no banco de reservas, o jogador se olhou na tela de um celular e soltou um palavrão de espanto quando viu o tamanho do estrago.