22 de junho de 2021
Campo Grande 29º 16º

Libertadores

Corinthians foi buscar um ponto, trouxe três e a liderança do grupo

O time não encantou, perdeu um pênalti, teve no goleiro Cássio um dos destaques da partida, mas venceu por 2 a 1 e encaminhou vaga na Libertadores.

A- A+

O Corinthians jogou o suficiente para beliscar a classificação à próxima fase da Libertadores, em Montevidéu, e fez valer seu favoritismo perante o Danubio, no Grupo 2. Mesmo com Renato Augusto perdendo um pênalti aos 18 minutos do segundo tempo, venceu por 2 a 1 com gols de Guerrero e Felipe.

Melhor do grupo e com a liderança garantida, o Corinthians conquista 9 pontos e segue com 100% de aproveitamento. San Lorenzo-ARG e São Paulo, com 3 pontos em dois jogos, se enfrentam nesta quarta-feira no Morumbi. O Danubio segue zerado após três rodadas.

O primeiro tempo se arrastou com poucos lances de perigo. O Corinthians manteve maior tempo com a bola nos pés, mas foi inoperante no ataque, enquanto o Danubio buscava surpreender em rápidos, e raros, contra-ataques. O lance de maior perigo aconteceu apenas aos 45 minutos, quando Jadson lançou Uendel que, de dentro da área encobriu o goleiro, mas a bola foi afastada pela defesa. No rebote, Émerson Sheik chutou e a bola raspou a trave.

Na etapa final, o Corinthians mantinha o padrão Tite de tirar a paciência do adversário e da torcida, até que as 16 minutos o zagueiro Cristian González derrubou Elias dentro da área. O juiz assinalou pênalti corretamente. O meia Renato Augusto bateu mal e isolou a bola por cima do travessão.

Mas Guerrero estava com fome de Libertadores e aproveitou um cruzamento de Fagner, um dos melhores jogadores em campo, e bateu sem chance de defesa para o goleiro Torgnascioli. Foi o 47º gol de Guerrero, que ultrapassa a marca de Carlito Tevez e se tornou o artilheiro estrangeiro da história corintiana.

Aos 36 minutos, Jadson mostrou que mantém sua evolução e bateu uma falta da esquerda do ataque, colocando a bola na cabela do zagueiro Felipe, que finalizou com precisão. Guerrero teve outra chance de ampliar, mas deu um toque muito forte e facilitou a defesa do goleiro.

O gol de honra do time da casa saiu no último lance da partida, numa pintura de jogada do camisa 9, Ignacio Gonzáles, que driblou a defesa e tirou do goleiro Cássio.

Ficha técnica:

Danubio: Franco Torgnascioli, Matías Velásquez (Graví), Cristían González, Matías de los Santos e Federico Ricca; Fabrício Formiliano, Nicolás Milesi (Gonzalo Barreto) e Leandro Sosa; Marcelo Tabárez (Ignacio Gonzáles), Matías Castro e Bruno Fornaroli. Técnico: Leonardo Ramos.

Corinthians: Cássio, Fagner, Felipe, Gil e Uendel; Ralf; Jadson, Elias, Renato Augusto (Danilo) e Emerson Sheik; Paolo Guerrero. Técnico: Tite.

Cartões amarelos: Graví e Federico Ricca.