19 de junho de 2021
Campo Grande 27º 14º

Em evento sem repercussão, Spider fez sua primeira luta em Corumbá

A- A+

Considerado um dos maiores lutadores de MMA (artes marciais mistas) de todos os tempos, Anderson Silva, o Spider (Aranha), tem uma das carreiras mais vitoriosas do esporte mundial. Hoje, perto de completar 40 anos, ainda mantém a popularidade, mesmo com o prestígio abalado desde que foi reprovado em testes antidoping após a luta contra o norte-americano Nick Diaz, em 31 de janeiro passado.

Mato Grosso do Sul, como os demais estados brasileiros, tem uma grande legião de desportistas e muitos são os fãs do Aranha. Entretanto, boa parte dos sul-mato-grossenses desconhece que o primeiro confronto de MMA em sua carreira aconteceu neste Estado, em Corumbá.

Foi o próprio Anderson Silva, em seu twitter de seis de janeiro de 2013, quem fez a revelação. Sob uma foto clicada antes do início da luta contra Raimundo Pinheiro em um clube de Corumbá, na noite de 25 de junho de 1997, ele escreveu esta legenda: “Aí galera, 1900 e bolinha – minha primeira luta de MMA Mato Grosso. Tinha 75kg”.

A reportagem do MS Notícias entrou em contato com vários corumbaenses, entre os quais os radialistas e cronistas esportivos Jonas de Lima e Joel de Souza, para obter mais informações sobre o fato. Todos se comprometeram a levantar os pormenores dessa noite histórica. Na época, Anderson e o MMA eram desconhecidos no país e talvez por isso aquela luta não alcançou a devida repercussão.

Um dos sites que conta a vida de Anderson fornece alguns detalhes e descreve: “A primeira luta oficial aconteceu em Corumbá, Mato Grosso do Sul. Ainda sem patrocinadores, {Anderson}foi até à cidade com trinta reais no bolso. Chegou no dia da competição, fez a pesagem e venceu as quatro lutas da noite. A última foi a mais difícil, não pela força do oponente, mas porque o adversário era um amigo de treino. De volta à Curitiba, participou do Meca, um dos eventos nacionais de luta mais bem conceituados, mas foi eliminado após perder uma luta por pontos”.

Atraso e chance

Praticante de altíssimo nível de artes maeciais, faixa-preta de taekwondo, muay-tai e jiu-jitsu, Anderson Silva queria ser jogador de futebol e inscreveu-se para fazer um teste no Corinthians. Chegou atrasado, perdeu o teste, mas para não perder a viagem passou pela academia de boxe do clube e pediu para treinar. Começava ali sua caminhada nos ringues. No boxe amador ele estreou em maio de 1998 e perdeu por pontos no 2º round para Osmar Teixeira. No profissional debutou em agosto de 2005, derrotando por nocaute o campeão baiano Júlio César.

Ex-campeão peso médio do UFC (Universal Fight Championships), Anderson Spider Silva possui um currículo dos mais consagradores dos tablados. Foi quem permaneceu mais tempo com o cinturão da categoria e é o dono da maior sequência de vitórias e de títulos defendidos no UFC. Só perdeu o cinturão em 2013, quando sofreu duas derrotas para Chris Weideman. Na segunda, fraturou a perna e ficou um ano se recuperando. Voltou em janeiro passado, batendo Nick Diaz por pontos. A vitória, no entanto, foi anulada depois que a Comissão Atlética de Nevada divulgou resultado positivo para o exame antidoping do atleta feito 12 dias antes do embate com Diaz. Em seu sangue foram encontrados drostanolona e androsterona, substâncias proibidas.