08 de dezembro de 2021
Campo Grande 32º 22º

ENTREVISTA | ESPORTE

Ex-campeão da NBA fala à Betway sobre aproveitamento dos profissionais nos lances livres

Jim Chones, campeão da NBA em 1980, apontou baixo aproveitamento

A- A+

A NBA é uma referência para o basquete mundial, pois lá estão os melhores atletas da modalidade e também as principais equipes. Entretanto, isso não quer dizer que tudo seja perfeito e não existam críticas. Em entrevista exclusiva ao blog da Betway, Jim Chones, campeão da NBA em 1980, falou sobre o baixo aproveitamento de alguns atletas nos lances livres, principalmente os de maior estatura. O ex-jogador garantiu que o único problema é a falta de treinamento.

Algumas estatísticas do torneio norte-americano, e divulgadas na reportagem da Betway, site de apostas da NBA, justificam as críticas de Chones. Por exemplo, o pivô Andre Drummond, atualmente no Philadelphia 76ers, é um dos maiores atletas da competição, e possui um péssimo aproveitamento nos lances livres. Ele converte apenas 47,1% das batidas, e surge como um dos piores. Outros nomes, como DeAndre Jordan e Clint Capela, também possuem a mesma característica e o mesmo problema de aproveitamento abaixo dos 50%.

Campeão pelo Los Angeles Lakers e ídolo no Cleveland Cavaliers, o ex-atleta não acredita que isso seja um problema da posição de pivô, ou até mesmo uma questão de altura, mas sim de treinamento. Chones garante que não existe segredo para conseguir os arremessos, mas alguns atletas não entendem a importância da jogada e não treinam. Esses atletas acabam colocando em risco toda a equipe, pois muitos jogos são decididos por uma pequena margem de pontos. Ou seja, um lance livre faz muita diferença.

Jim Chones sabe o que fala, pois teve um excelente aproveitamento nos lances livres quando era jogador da NBA, apesar da altura de 2,11 metros. Ele encerrou a carreira com um aproveitamento de 78,3%, um número considerado alto para os anos 70 e 80 nos Estados Unidos. Na entrevista publicada no Betway Insider, blog de palpites na NBA, o antigo pivô ofereceu algumas dicas que podem garantir a conversão dos lances livres, e afirmou que a única maneira de ficar melhor na jogada é com treinamento e nada mais.

OS DESTAQUES NOS ARREMESSOS

Essa falta de prioridade nos lances livres não é falta de disciplina dos atletas mais altos. Na verdade, por jogarem mais próximos do garrafão, eles preferem gastar o tempo de treino com jogadas perto da cesta. Isso faz com que os jogadores de menor estatura gastem mais tempo treinando arremessos de longa distância. A maior prova disso estão nas estatísticas da própria competição.

O armador Stephen Curry, por exemplo, tem 1,91 metros de altura e é um dos melhores da NBA quando o assunto é arremesso. Nos lances livres, o aproveitamento dele é de 90,6%, sendo o melhor de todos os tempos. O ex-jogador Steve Nash segue o mesmo caminho, com a mesma altura de Curry e uma taxa de acerto acima dos 90%. A justificativa está no estilo de jogo, algo que acaba influenciando o treinamento no dia a dia.

Entretanto, com as mudanças que estão acontecendo na NBA, a necessidade de jogadores mais completos faz com que essa diferença entre os atletas diminua. Os arremessos de longa distância estão decidindo muitos jogos, assim como os lances livres. Isso significa que até mesmo os jogadores altos precisam de um bom rendimento, e isso explica as críticas de Jim Chones para o rendimento ruim dos atletas mais altos.

O EFEITO GIANNIS

Os jogadores que se adaptarem a essa mudança prometem causar estragos na NBA, e o melhor exemplo disso é o rendimento do grego Giannis Antetokounmpo. O ala/pivô foi campeão na temporada passada com o Milwaukee Bucks, além de levar o MVP das finais. Com um aproveitamento nos lances livres acima dos 70%, ele é considerado um dos mais completos que já entraram em quadra nos Estados Unidos.

Todo esse sucesso pode servir de inspiração para outros atletas, principalmente os mais novos. Afinal, Giannis se transformou em um dos melhores da NBA e se destaca justamente nos treinamentos não apenas próximo do garrafão, mas também nos arremessos de longa distância. Jim Chones não deve ter nenhuma crítica ao atleta da Grécia.

Aposentado desde 1983, e atualmente trabalhando como comentarista, Chones fez uma análise interessante dos jogadores da NBA à Betway. Na verdade, ele fez uma previsão das mudanças que estão acontecendo com o estilo do basquete disputado nos Estados Unidos. Os jogadores mais altos precisam aprimorar alguns pontos, pois os arremessos longos e os lances livres vão continuar ganhando importância nas disputas.