14 de abril de 2021
Campo Grande 33º 19º

CRAQUE ARGENTINO

"O gordo vai cagar até morrer", teria dito neurocirurgião de Maradona

As filhas do craque argentino Dalma e Gianinna, biológicas de Claudia Villafañe, ex-esposa de Maradona, apontam diversos questionamentos e cobram a mídia argentina sobre o silêncio à luz de algumas revelações

O Médico e o advogado o Dr. Leopoldo Luque e Matías Morla respectivamente são acusados por ligação a causa da morte do ídolo do futebol Diego Maradona. "Sim, idiota, parece que ele teve parada cardiorrespiratória. O gordo vai cagar até morre. Eu não tenho ideia do que ele fez. Já vou lá, idiota", foram algumas das palavras de um áudio revelado ontem, domingo (31.jan), pronunciado no dia 25 de novembro de 2020 por Leopoldo Luque, o neurocirurgião que trabalhou aos cuidados de Diego Maradona e hoje é investigado por homicídio culposo. Ouça o [ÁUDIO AQUI].  

As filhas do craque argentino Dalma e Gianinna, biológicas de Claudia Villafañe, ex-esposa de Maradona, apontam diversos questionamentos e cobram a mídia argentina sobre o silêncio à luz de algumas revelações.

O campeão do mundo na Copa de 1986 no México morreu em 25 de novembro de 2020 aos 60 anos devido a um suposto "edema agudo de pulmão e insuficiência cardíaca crônica". Maradona estava em casa, em um condomínio privado da cidade de Tigre, onde residia desde 11 de novembro, após ter recebido alta da clínica onde havia sido operado de um hematoma na cabeça seis dias antes.

A promotoria busca respostas para a suspeita de que Maradona não deveria ter recebido alta médica quando foi transferido de uma clínica, após ser operado de tumor na cabeça. Segundo informações, à casa que ele foi não haviam nem mesmo um profissional especialista em doenças do coração, pela qual ele sofria. Maradona apresentava inchaços pelo corpo, bem como inchaço no coração. Não haviam balões de oxigênio na Casa que fica há 30km de Buenos Aires.  

O camisa dez, segundo a filha, Dalma, foi mal atendido médico, um “amigo” do advogado de seu pai. Desde a morte do jogador de futebol, Dalma, que é atriz, não poupou críticas e comentários contra o advogado famoso no país argentino. O advogado havia saído em defesa do neurocirurgião. 

Morla, segundo Dalma, foi quem apresentou seu pai ao neurocirurgião encarregado de cuidar de sua saúde nos seus últimos dias e que é acusado em o processo que apura a possível morte culposa do ex-jogador de futebol por imperícia ou negligência médica. “Quem apresentou o Dr. Luque ao meu pai e por quê? Ou vamos continuar fazendo todos os idiotas? Por que a mídia não está falando sobre isso?” cobrou Dalma.

“A única coisa que vou dizer é que nem minha irmã nem eu NUNCA vamos tratar de nada que tenha a ver com Morla. E as pessoas que fizerem terão que assumir a responsabilidade mais tarde, quando tudo vier à luz. Depois, eu não quero que eles chorem dizendo que não sabiam quem ele era, porque eu deixei claro para eles um por um”, adiantou. 

"Temos que ver se cumpriram com seu dever ou se houve um relaxamento. A enfermeira [que estava de plantão quando se constatou que o ídolo estava morto] relatou algo quando o procurador apareceu no dia da morte de Diego, posteriormente ampliou seu depoimento e, no final, foi à televisão dizer que lhe forçaram a falar, então há alguma contradição em seu depoimento", explicou à AFP o parente de Maradona que pediu anonimato.

Uma das vezes em que ele despertou mais raiva em Dalma foi depois que o áudio que Morla mandara para Gianinna se tornou conhecido na mídia, alegando que ele não tinha tido permissão de participar do velório do maior ídolo do futebol, que havia acontecido na Casa Rosada.

Naquela época, a filha de Claudia havia expressado: “Felizmente você não foi ao velório porque as pessoas que passaram por você gritaram 'assassino’”.  “Matías Morla: sua justiça será social. Todo mundo sabe como eram as coisas. Eu apareci, seu covarde. Atende o telefone. eu nunca vou parar”, declarou;

Desde o desaparecimento físico de Maradona, o advogado, que além de ter sido o ex-representante legal do craque do futebol afirma ter sido grande amigo do ídolo popular, decidiu se afastar da cena pública. Claro, o advogado está do lado oposto aos parentes de Diego: chegou a enviar uma carta-documento a Gianinna e Dieguito Fernando, filho de Verónica Ojeda, de sete anos. "Agora todos podem ver o que eu disse há muito tempo. Esse cara é a coisa mais violenta que existe. E mais do que qualquer coisa, eu me arrependo desse tweet porque você tem 2 filhas. Mas você vai pagar a MM (Matías Morla)”, escreveu furiosa em sua conta no Twitter. E caso não tenha ficado claro, acrescentou sobre o advogado: "Rato imundo. Nada vai te deixar bem, as únicas pessoas que te defendem são as do seu estado", atacou a filha.