01 de julho de 2022
Campo Grande 30º 19º

BASQUETE INTERNACIONAL

Sem patrocínio, cinco atletas de MS vão ao Pan-Master da Argentina

Mulheres representam o basquete brasileiro no exterior

A- A+

De 18 a 26 deste de março, em Paraná, cidade argentina no estado de Entre Rios, será realizado o 11º Panamericano de Basquetebol Master, com a participação do Brasil. Para a disputa das categorias 50+ e 55+ A, cinco das atletas convocadas pela Federação Brasileira de Basquetebol Master (FBBM) são de Mato Grosso do Sul, sendo três de Campo Grande e duas de Corumbá.

Para o time a partir dos 55 anos de idade as selecionadas são as campo-grandenses Eunice Figueiredo Nunes de Barros Camargo e Vilma Judite Vitoratto e a corumbaense Ramona Conceição Vila da Silva. Completam o elenco estas jogadoras: Simone Gusmão, Magali (Nega), Nettinha, Simone Roma, Lúcia, Beatriz, Eliane Lika, Mirtes e Solange. Estão na chave brasileira as fortíssimas seleções da Argentina e do México.
Para a categoria 50 anos + a FBBM chamou Doriane Inês Kohl Lander, de Campo Grande, e Juçara Vera Paiva, de Corumbá. Elas se integrarão ao time que reúne ainda Paula, Martinha, Edwânia, Joana, Lenice, Iracyara, Milene e Simone.

Eunice é professora de Educação Física, de 61 anos, casada, com 2 filhos e uma neta. Ela revelou ao MS Notícias que começou a praticar o basquete ainda na escola, seguiu treinando na universidade e então paralisou por um tempo. "Depois retornei a prática em 2000, quando foi criada a Associação de Basquete Adulto Feminino ABAF/MS, desde então não parei mais. Foi por meio da ABAF que tive a oportunidade de participar dos Jogos Brasileiros de Basquetebol Master, evento este que é pré requisito para o Pan-americano", explicou. 

Ao falar do convite à Seleção, a atleta sul-mato-grossense definiu. "Estou  muito feliz, pois essa é uma ótima oportunidade de poder representar o meu país por meio do esporte que amo e que trouxe muitas coisas boas". O convite repercutiu diretamente na vida pessoal da atleta. "Está repercutindo da melhor forma possível, pois tem me motivado a cuidar muito mais da saúde, alimentação, condicionamento físico e da dedicação aos treinos", disse. 

A reportagem quis saber se a atleta tem patrocínio ou auxílio do poder público sul-mato-grossense para as despesas na viagem que fará. "O que eu posso te dizer é que eu não tenho, mas também não fui procurar ou pedir patrocínio/apoio pra ninguém", comentou.  

São as próprias atletas as responsáveis pelo custeio, incluídos os gastos com passagens, alimentação e hospedagem. A Fundação de Desporto e Lazer de Mato Grosso do Sul (Fundesporte) seria a responsável por  oferecer esse apoio.