21 de junho de 2021
Campo Grande 28º 13º

UFMS admite ceder Morenão para o poder público ou iniciativa privada

A- A+

O Estádio Morenão, que pertence a Universidade Federal de Mato Grosso do Sul, segue interditado pelo Ministério Público Estadual, porém já vê uma luz no fim do túnel para fugir da situação caótica que vive.

A reitoria da UFMS já admite ceder o espaço para o poder público ou iniciativa privada. Em nota publicada no site da instituição de ensino, a entidade admite que a história do local e do futebol sul-mato-grossense se cruzam e respeita este fato, porém não tem orçamento para investir no local.

Com 44 anos de fundação, o Morenão precisa de R$ 2 milhões em reformas estruturais para receber os laudos de engenharia, Corpo de Bombeiros, Vigilância Sanitária e Polícia Militar e assim voltar a receber jogos.

Atualmente, mesmo sem partidas de futebol e servindo apenas para uso acadêmico, o local gera um prejuízo mensal de R$ 22,5 mil mês aos cofres da UFMS.