23 de setembro de 2021
Campo Grande 35º 20º

'CHOQUES'

Vale discordar? Vale! Vale também adotar ação para sacrifício humano?

A- A+

Claro que nem sempre toda a bancada precisa concordar, essa é uma das bases da manutenção da democracia. Mas em época de pandemia, em que um dia todo suspende a respiração de mais de três mim, espera-se pelo menos um consenso do que é necessário para frear essa mal, que leva nome de cerveja (de maldade, parece). 

Quem pensa em economia, cédulas correndo e movimentação da bufunfa regional, esquece do termo "renda per capita". Para mover essa grana que os empresários de seus carrões tanto pedem, o sofrido proletário precisa sair cedo de casa, encontrar um ônibus lotado e, consequentemente, correr sim, só que o risco de morrer ou de infectar alguem que ama. 

Inimaginável a dor de um pai, mãe, ou seja lá qual for o parentesco de arrastar o mal "de propósito" para dentro de sua casa, para assistir sua família sofrer e morrer. É o que acontece pela vontade desses engravatados dos carrões. Só que na maior Casa da Morena, tem quem defenda que nesse momento você, proletariado, tem o "direito de servir o seu patrão", afinal, quem irá colocar comida na mesa. 

Esquecem que essa responsabilidade, pelo menos em tempos de calamidade pública, é função dos poderes que por muito mais tempo são sustentados pelos suados dinheiros que vão nos ralos dos impostos - e como eles existem por aqui. 

Trazem para a vida uma mentalidade de pecuarista, onde gado só rende morto.