16 de maio de 2022
Campo Grande 21º 13º

ACIDENTE FATAL | INTERIOR

Caminhonete atinge carro e mata pai, mãe e filho em MS

Polícia Civil diz que condutor da Hilux invadiu a contramão em alta velocidade, PRF apresenta outra hipótese

A- A+

Wellington Neves de Oliveira, de 41 anos, seu pai Ailton Lemes de Oliveira, de 67 anos, e sua mãe Darcy Neves de Oliveira, de 71 anos, morreram em acidente de trânsito às 16h da terça-feira (25.jan.22), ao serem atingidos por uma caminhonete Toyota Hilux conduzida por Luiz Felipe Santos Alves da Cruz, de 37 anos, no quilômetro 208 da BR-262 em Ribas do Rio Pardo (MS).

O motorista da Hilux foi o único sobrevivente. Ele é apontado como suspeito pelo triplo homicídio na condução de veículo automotor. 

Segundo o registro de ocorrência, Wellington e os pais seguiam em um Renault/Kwid no sentido Ribas do Rio Pardo, quando, no quilômetro 208, em sua caminhonete Luiz teria invadido a contramão em faixa contínua e batido de frente com o carro das vítimas.

O impacto foi tão grande que ambos os veículos foram arremessados barranco abaixo. A caminhonete partiu-se ao meio, sendo que imagens mostram a carroceria separada da cabine do veículo e eixo traseiro em meio a vegetação distante veícu de Luiz. 

Eixo traseiro da caminhonete chegou a ser arremessado. Foto: Reprodução Eixo traseiro da caminhonete chegou a ser arremessado. Bombeiro fazia o atendimento de Luiz, deitado próximo ao eixo. Foto: Reprodução 

Wellington e pai morreram prensados a lataria do Kwid. Já a mãe, Darcy, que estava no banco traseiro, foi arremessada para fora do veículo e também morreu na hora. Todos eles usavam cintos de segurança. Apesar disso: “Devido à violência do choque, o instrumento de proteção não se demonstrou eficaz o suficiente”, destacou em extrato.  

O condutor da caminhonete Toyota/Hilux foi socorrido pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) para o Hospital Municipal, sendo posteriormente encaminhado para Campo Grande.

“O levantamento de local foi efetivado pelo Perito Marcio. O Corpo de Bombeiros se fez presente com a VTR ABT-23. A PRF compareceu ao local efetuando suas funções e auxiliando nos levantamentos. O Delegado Bruno Santacatharina acompanhou os trabalhos”, completou.

OUTRA HIPÓTESE

Apesar de a Civil acreditar que Luiz invadiu a contramão, a Polícia Rodoviária Federal (PRF) diz que não há indícios de que seja uma ultrapassagem em local proibido e sim de que houve o estouro de um dos pneus da caminhonete no eixo traseiro, causando a perda de controle da direção.

A PRF analisou, porém, que a força do impacto também aponta para possível excesso de velocidade do condutor da caminhonete.

Ainda informou à PRF que não havia problemas na pista e que há marcas que mostram onde a caminhonete teria começado a perder a direção.

24H ANTES

Casal morreu na hora, no local do acidente.  Foto: Reprodução | Redes SociaisCasal morreu na hora, no local do acidente. Foto: Reprodução | Redes Sociais

Na segunda-feira (24.jan.22), Jesus Ferreira Maia, de 53 anos, e Glaucimar de Queiroz Vasques, de 45 anos, seguiam para Campo Grande quando o carro deles foi atingido por um caminhão. Faltavam cerca de 97 km para a chegada ao destino do casal quando houve a colisão. Mostramos aqui no MS Notícias.