25 de junho de 2021
Campo Grande 30º 19º

Polícia

Em agenda com Bolsonaro e MJ, titular da Sejusp discute seguranca nas fronteiras

A- A+

O secretário de Estado de Justiça e Segurança Pública de Mato Grosso do Sul, Antonio Carlos Videira, participou nesta quarta-feira (14), em Brasília (DF), da reunião do Colégio Nacional de Secretários de Segurança Pública (Consesp), que contou com a presença do presidente da República, Jair Bolsonaro e do ministro da Justiça e Segurança Pública, Anderson Torres.

Na reunião realizada no Palácio da Justiça, na Esplanada dos Ministérios, o secretário de Mato Grosso do Sul, que é representante do Centro-Oeste no Consesp, destacou a importância do repasse aos estados por parte do Ministério da Justiça, da contrapartida no convênio em que a polícia judiciária, por delegação, conduz os procedimentos criminais decorrentes do tráfico de drogas.

"Tratamos ainda da importância da padronização pela Senasp dos projetos apresentados pelos estados para a utilização dos recursos do Sistema Único de Segurança Pública, bem como da necessidade urgente da aprovação das alterações apresentadas pelos estados, dos ajustes de valores para aproveitamento do maior volume possível das atas de registros de preços, para aquisições de viaturas, armas e equipamentos de proteção individual, que estão sendo adquiridos com recursos do SUSP", lembrou videira.

Abrindo a reunião do Consesp pela primeira vez, o presidente Jair Bolsonaro reconheceu o esforço que tem sido empregado no combate ao crime organizado e à criminalidade violenta e reforçou o empenho do governo federal em valorizar a segurança pública. "O Anderson [ministro da Justiça e Segurança Pública], com toda certeza, proporcionará um ambiente bastante salutar, de modo que nessa interação, os senhores possam melhor exercer esse difícil trabalho da segurança pública", afirmou Bolsonaro.

Em sua primeira reunião com o Colégio Nacional de Secretários de Segurança Pública, o ministro Anderson Torres apresentou os principais eixos da sua gestão à frente da Pasta: coordenação de ações, a integração das forças e a valorização do policial.

"Trabalharemos em prol do nosso profissional de segurança pública, resgatando seu amor próprio e seu orgulho, provendo meios materiais, psicológicos e financeiros, dentro de todas as capacidades possíveis, para que possam desempenhar com tranquilidade e eficiência suas duras rotinas diárias", afirmou Torres.

Capacitação

Anderson Torres também frisou que tem como foco a capacitação e a atualização dos agentes de segurança pública. "Proveremos cursos para o crescimento pessoal e profissional de toda a tropa e apoiaremos logisticamente a todo o Brasil, permitindo que nossos profissionais da segurança pública disponham de equipamentos cada vez mais modernos e eficientes".

O presidente do Colégio Nacional de Secretários de Segurança Pública, Cristiano Sampaio agradeceu o apoio do Presidente Jair Bolsonaro e do Ministro Anderson Torres e relembrou toda a evolução crescente na área de segurança pública.

"Tivemos avanços importantes, principalmente na área dos investimentos, de estruturas, de sistemas como a identificação nacional, sistema de genética, a Rede Brasileira de Perfis Genéticos. Vários avanços concretos com investimentos de recursos", disse.

Fronteira

O combate ao crime nas fronteiras, em especial na fronteira de Mato Grosso do Sul com o Paraguai, também esteve em destaque na reunião de ontem. O secretário de Segurança do Estado falou aos presentes da importância de se ater aos reflexos decorrentes das ações de combate aos crimes transfronteiriços, principalmente o tráfico de drogas.

"O grande volume de drogas apreendidas no estado, mais de 140 toneladas somente este ano, produz reflexos diretos nas delegacias de polícia, sistema prisional e nas unidades educacionais de internação, mas isso não pode prejudicar as atividades ordinárias no que diz respeito a prevenção e repressão dos crimes de competência estadual, principalmente aqueles contra a vida e o patrimônio", lembrou Videira.

A reunião realizada ontem em Brasília contou também com a participação do secretário Nacional de Segurança Pública (Senasp), Carlos Renato Machado Paim; do secretário de Operações Integradas (Seopi), Jeferson Lisboa Gimenes, do secretário de Gestão e Ensino em Segurança Pública (Segen), Josélio Azevedo de Sousa e da diretora-geral do Departamento Penitenciário Nacional (Depen), Tânia Fogaça.

Com informações MJSP

Publicado por: Joelma Belchior

Fonte: SEJUSP-MS