23 de junho de 2021
Campo Grande 30º 17º

Empresário é preso pela PF da Capital suspeito de sonegação de impostos

A- A+

A Polícia Federal de Campo Grande prendeu na última quarta-feira o empresário de um frigorífico, Reginaldo Maia, integrante de uma quadrilha especializada em fraudes fiscais, desmantelada durante a Operação Labirinto de Creta, realizada no dia seis de novembro. O homem foi detido em cumprimento de um mandado de prisão preventiva.

De acordo com a PF, Reginaldo compareceu à sede da Superintendência Regional durante a tarde para prestar esclarecimentos e apresentar documentos referentes aos trabalhos investigativos. Um tempo depois, as autoridades tomaram conhecimento do mandado de prisão. Ele foi detido e encaminhado a uma unidade do sistema prisional do Estado.

Operação

O esquema de sonegação funcionava no Mato Grosso do Sul e no Paraná. A quadrilha utilizava empresas laranja e até mesmo familiares para driblar a fiscalização e ocultar uma fortuna avaliada em aproximadamente R$ 200 milhões, valor oriundo da sonegação de impostos de frigoríficos que funcionavam em nome da organização criminosa.

O grupo deixava de pagar impostos dos frigoríficos e com o dinheiro sonegado, adquiria bens em nomes de outras empresas e laranjas. As investigações começaram em torno de um ano e meio. Durante a operação foram cumpridos sete mandados de busca e apreensão em Nioaque, Terenos e Campo Grande, e também nos municípios paranaenses de Maringá, Paiçandu e Tapejara. Os envolvidos respondem por sonegação fiscal, formação de quadrilha, falsidade ideológica e lavagem de dinheiro.

Karla Machado