08 de dezembro de 2021
Campo Grande 32º 22º

NACIONAL | GRANDE RECIFE (PE)

Executado após "fake news", cantor tem túmulo violado e o corpo carbonizado

Jovem de 23 anos pode ter sido executado vítima de uma "fake news" em que relaciovam a sua imagem um crime.

A- A+

O cantor de brega-funk João Vitor da Silva de Amorim, de 23 anos, conhecido como MC Pitbull da Firma, que foi executado a tiros na madrugada do domingo (24.out) em Cabo de Santo Agostinho, em Recife (PE), foi sepultado no mesmo dia, mas horas depois, já na manhã da segunda (25.out) o artista teve o túmulo violado e os restos mortais incendiado no Cemitério São José.  

Segundo a Polícia Civil, a motivação do crime não pode ser divulgada “para não comprometer os trabalhos” dos investigadores da 14ª Delegacia de Polícia. De acordo com testemunhas, ao todo, seis disparos foram ouvidos na noite do crime. 

Depois do assassinato, o corpo do cantor foi velado por familiares e amigos no Cemitério São José, no Cabo de Santo Agostinho. No entanto, o túmulo foi violado às 20h segunda-feira (25) e o corpo foi queimado. Os criminosos postaram a ação em imagens nas redes sociais.  

Em Nota, a prefeitura informou que será instaurado inquérito policial para averiguar o caso, que é considerado um crime bárbaro e de violência gratuita. Nesta terça (26.out), o cemitério teve que ser isolado e os sepultamentos foram suspensos temporariamente.

O artista de funk tem pouco mais de 5 mil seguidores no Instagram e aparece nas redes sociais com títulos de música com conteúdo sexual explícito. Nas redes sociais, MC Pitbull da Firma costumava postar textos e fotos com informações relacionadas a casos de violência.

Numa última publicação ele desmentia uma "fake news" que conforme o post, teriam criado sobare ele. Espalharam que o jovem MC teria matado um outro jovem chamado "Pedro" e anexaram uma foto de MC Pitubull no post, ele porém, disse tratar-se de uma mentira. Veja o post abaixo: 

Nos comentários do post feito pelo MC há 2 dias, alguns seguidores lamentaram ao fake que levou a morte do rapaz: " (sic) As pessoas tem q ter noção da repercussão que a internet tem", escreveu uma seguidora.  "Mataram o cara sem ele ter nada a ver com o fato", lamentou outro seguidor.