13 de junho de 2021
Campo Grande 25º 11º

Cibercrime

Hospital da Capital sofre ataque hacker com cobrança de bitcoins

"O valor cobrado pelos criminosos para liberação do sistema chega a quase R$ 1 mil por máquina"

A- A+

A Unidade de Prevenção de Barretos de Campo Grande está sem sistema desde a terça-feira (27) por conta do ataque de hackers. segundo a assessoria, que representa todos hospitais da rede, ainda não há um levantamento de quantos procedimentos foram cancelados ou adiados. A previsão é de que o sistema esteja normalizado e em funcionamento até a próxima sexta-feira (30). 

Em coletiva o coordenador de Departamento de TI (Tecnologia da Informação) da instituição, Douglas Vieira dos Reis, esclareceu que o ataque foi parecido com o que aconteceu em várias empresas no mundo há cerca de dois meses.

“É um programa que se aproveita da vulnerabilidade do sistema. Ele entra e criptografa alguns dados e lança uma tela pedindo resgate das informações”, explicou o coordenador.

A mensagem que aparece na tela de todos os computadores dos cinco hospitais e das sete unidades de prevenção é o pedido de pagamento de 300 dólares em bitcoins (uma espécie de moeda virtual ), o equivalente a  R$ 992, por máquina. Só o hospital em Barretos (SP) possui cerca de mil computadores.

No setor de radioterapia de Barretos e Jales (SP), cerca de 350 pacientes tiveram seus exames prejudicados pela invasão.

A reportagem entrou em contato com a unidade de Campo Grande, mas não conseguiu falar com nenhum responsável.