05 de dezembro de 2021
Campo Grande 33º 23º

CARREGADO DE COCAÍNA

Identificados os dois homens carbonizados em queda de helicóptero

Mortos são paulistas; mães reconheceram os corpos em MS

A- A+

Matheus Henrique dos Santos Venâncio, de 20 anos e Pedro Augusto Boim, de 24 anos, paulistas, moradores de Rancharia, são os pilotos do helicóptero que caiu e explodiu às 9h da manhã da quarta (20.out.21) na fazenda Jatobasso, em Ponta Porã (MS). 

Os homens foram carbonizados e seus corpos encontrados em meio aos destroços do helicóptero de fabricação americana Robinson R66 Turbine prefixo PR ITT. Numa pastagem da fazenda, havia também diversos tabletes do que aparentava ser cocaína, espalhados.  

Parentes das vítimas foram ao Instituto Médico Legal (IML) de Ponta Porã nesta quinta (21.out) e trouxeram à luz as identidades. De acordo com apurado pelo MS Notícias, as mães de ambos vieram do interior paulista e reconheceram os filhos e estão sendo ouvidas na Polícia Civil.

O caso está sendo investigado pelo Departamento de Repressão a Corrupção e ao Crime Organizado da Polícia Civil do Mato Grosso do Sul (DRACCO) e todas as informações colhidas serão repassadas para Campo Grande.

O helicóptero consta no Registro Aeronáutico Brasileiro (RAB) em nome de uma empresa imobiliária sediada em Taubaté no interior paulista. E estava em plenas condições de voo no que diz respeito a registros e licenças.

As identidades estão confirmadas no boletim de ocorrência 2164/2021, da Primeira Delegacia de Polícia Civil de Ponta Porã. O caso foi registrado nos crimes e linhas por promover, constituir, financiar ou integrar, pessoalmente ou por interposta pessoa, organização criminosa, tráfico de drogas e morte a esclarecer. 

A administração da fazenda disse não ter nenhuma relação com os entorpecentes encontrados na aeronave.