06 de maio de 2021
Campo Grande 25º 16º

TRAGÉDIA | BR-163

Lucas e Camili morrem ao serem 'atropelados' por picape; ela estava grávida

A moto de Lucas foi arrastada por cerca de 100 metros em acidente ontem (16. abril)

A- A+

Lucas Rafael Brasilino, de 20 anos, morreu nesta madrugada (17. abril) na Santa Casa de Campo Grande, um dia após a namorada grávida, Camili Souza, de 16 anos. Eles seguiam numa Honda CG 125, quando foram atingidos ontem (16. abril) na traseira por uma picape Fiat Toro que seguia no mesmo sentido das vítimas na BR-163, próximo a Sonora no interior de Mato Grosso do Sul. 

Segundo a polícia, no km 791 da BR, a picape Fiat Toro com placas de Rolim de Moura (RO), conduzida por um homem de 37 anos. A moto de Lucas foi arrastada por cerca de 100 metros. Camile morreu no local, e foi sepultada hoje em Coxim.

Moto em que o casal seguia ficou destruída Moto que o casal seguia ficou destruída. Foto: Do Idest, Eder Pereira

Lucas foi resgatado pela equipe da CCR MSVias em estado grave, ao Hospital de Sonora, e na sequencia foi transferido para Campo Grande. Ele chegou a passar por cirurgia, mas não resistiu aos ferimentos e morreu às 0h de hoje.

No Fiat Toro além do condutor do carro, estava a esposa dele de 30 anos, também grávida e o filho do casal de 4 anos. Tanto a vítima quanto o autor seguiam para Maracaju.

O motorista disse não ter visto a moto só notando-a após o impacto. No carro ninguém ficou ferido, porém os passageiros foram encaminhados para atendimento médico.

O padrinho de uma das vítimas, é o Policial Militar, Elton Brasilino Santana, de Coxim, que se despediu do afilhado na rede social. "Meus Deus como é difícil... além de sobrinho meu afilhado, como dói essa despedida....Te amo cara...que Deus receba esse jovem casal na morada celestial.....vai com Deus. Lucas Donkychoty", disse.  

A mãe de Lucas, Delma Brasilino, escreveu: "Lucas Rafael como vou viver faltando um pedaço de mim! Meu Desu, não estou acreditando até agora. Que vocês descansem em paz. Eu estou sem chão e sem força para aguentar", disse a mãe ao postar uma sequência de fotos da nora e do filho.  

A reportagem tentou contato com a Polícia Civil de Sonora para obter mais detalhes sobre a dinâmica do acidente, mas as ligações não foram atendidas.