28 de janeiro de 2022
Campo Grande 29º 21º

BARBÁRIE | NOVA ALVORADA DO SUL

Luiz assume que matou, estuprou e carbonizou Aliane, mas polícia revela 'falsa culpa'

A polícia diz que descobriu a verdade sobre quem matou Aliana; novas prisões ocorreram no município no interior de MS

A- A+

Luiz Antônio Santana Pereira, de 48 anos, mentiu ao confessar que matou, estuprou e carbonizou Aliana Dias dos Santos, de 41 anos, achada num canavial em Nova Alvorada do Sul, no dia 19 de abril. O esclarecimento da Polícia Civil foi dado hoje (2 de junho). 

Segundo os investigadores, já havia suspeita de que a versão de Luiz sobre a autoria do crime contra de Aliana não se sustentava.

O delegado do caso, Rômulo Teixeira disse que no decorrer das apurações ficou comprovado que Luiz assumiu a morte após ver na mídia que ele era apontado como autor do crime. 

A polícia diz que descobriu que na verdade quem matou Aliana, de acordo com os investigadores, foi um homem de 37 anos e a mulher, de 31 anos. O casal, segundo a polícia, vende drogas e teria matado Aliane por uma dívida. O casal e um jovem de 21 anos foram presos na segunda-feira (31. maio). O jovem é suspeito de ter carbonizado Aliane no canavial. 

Levados à delegacia, o casal ficou em silêncio. O rapaz, porém, confessou a participação no crime. O trio foi indiciado por homicídio qualificado por motivo torpe e recurso que dificultou a defesa da vítima, além de ocultação de cadáver.

O MS Notícias apurou que nesta tarde os peritos devem estar voltando ao local onde Aliane foi encontrada, segundo um investigador de polícia da delegacia de Eldorado.

Rômulo recebia hoje um perito criminal no momento em que a reportagem tentou contato para apurar o porquê de Luiz ter assumido então a responsabilidade do crime já que não foi ele o autor, a pergunta foi repassada à autoridade policial, porém, até a publicação deste texto não foi respondida. 

*Com informações do Campo Grande News.