25 de junho de 2021
Campo Grande 30º 19º

Ranking negativo

Mato Grosso do Sul lidera ranking de estupros no país

A- A+

Segundo o levantamento do 11º Anuário Brasileiro de Segurança Pública, de 2017, do Fórum Brasileiro de Segurança Pública,Mato Grosso do Sul lidera o ranking de estupros no Brasil, o estado apresenta 54,4 casos de estupros notificados em registros de ocorrências policiais para cada 100 mil habitantes. A maioria da vítimas são adolescentes, com faixa etária de 12 a 17 anos.

No último ano, ao todo foram 49.497 casos registrados, o que representa a ocorrência de um estupro a cada 11 minutos no país.No Brasil, a taxa por 100 mil habitantes passou de 23,2 em 2015, para 24 em 2016.De acordo com a Lei Federal 12.015 de 2009, houve alteração na conceituação de "estupro", que passou a incluir, além da conjunção carnal, os atos libidinosos e atentados violentos ao pudor.

No levantamento realizado pela Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública (Sejusp), em 2017, foram registrados 1.584 casos em Mato Grosso do Sul. Até o mês de março deste ano, 317 denúncias foram notificadas.O balanço do Anuário aponta que a vítima desse crime é preferencialmente a mulher, entre 85 a 88% dos casos.

Em relação aos agressores, estima-se que em torno de 90% são homens. A pesquisa ainda registra que Mato Grosso do Sul possui 12 delegacias de atendimento à mulher em situação de violência e apresenta taxa de 0,9 por 100 mil mulheres, segunda maior do país.

A subsecretária de Políticas Públicas para Mulheres do Estado de Mato Grosso do Sul (SPPM/MS), Luciana Azambuja atribui o elevado número de notificações de ocorrências à ampliação dos meios de assistência e proteção às mulheres no estado. “As mulheres têm mais conhecimento dos seus direitos por causa de todas as campanhas que são feitas e pela facilitação do acesso ao sistema de justiça e serviços da rede de proteção. Mas, mesmo assim, esses índices para mim se atribuem ao machismo, que é responsável por matar, estuprar, violar os direitos das mulheres. Ao meu ver, a violência sempre existiu, mas agora ela está sendo mais denunciada. Mais de 90% dos casos são homens, que se julgam superiores às mulheres e que as tem como objeto de prazer, para limpar casa e cozinhar. Existem homens que, lamentavelmente, acham que as mulheres todas estão à sua disposição”.

Para denunciar algum caso de abuso a vítima pode ligar ao disque denúncia 181, para casa da mulher brasileira de Mato Grosso do Sul no 067 3314-7550 ou ainda para o disque 100. A denúncia é importante no combate a essa violência.