20 de junho de 2021
Campo Grande 25º 13º

OPERAÇÃO ARACELI

Megaoperação busca combater a violência e abuso sexual contra crianças

Ação pelo "Maio Laranja" foi deflagrada por 10 bairros da Capital, com 27 mandados de prisão e de busca e apreensão para serem cumpridos

A- A+

Na manhã de hoje uma força-tarefa desdobra-se por Campo Grande, em pelo menos dez bairros da Capital, em busca de criminosos que praticam violência contra crianças. Essa ação é realizada pelo Ministério Público de Mato Grosso do Sul, Polícia Civil e Militar de MS e, segundo o MPMS, ao todo são 27 mandados de prisão e de busca e apreensão, expedidos pela 7ª Vara Criminal do município.

Segundo informações do MPMS, equipes do Ministério Público das Delegacias de Polícia ligadas ao Departamento de Polícia da Capital (DPC), do Departamento de Polícia Especializada (DPE), e 27 equipes da Polícia Militar estão a campo.

Conforme apurado pelo portal Campo Grande News, as buscas acontecem pelos bairros: Aero Rancho, Parque do Sol, Jardim Centenário, Jardim Canguru, Santa Emília, Tarumã, Moreninhas, Jardim Noroeste, Jardim Inápolis e Zé Pereira

Informações apuradas previamente, pela mídia local, apontam que ao menos 15 pessoas foram presas antes mesmo de 8h e novas informações serão disponibilizadas em entrevista coletiva, realizada em sistema híbrido (on-line e presencial.

Entre os presos está uma mulher de 53 anos, levada para o 7º DP. Também um homem - pego no jardim noroeste - foi levado para a Depca (Delegacia Especializada de Proteção à Criança e ao Adolescente) no início da manhã. Ainda outro homem foi preso no Jardim Tarumã e chegou escoltado e de bengala na 1ª DP (Delegacia de Polícia), no Centro da Capital. Também um terceiro rapaz, que foi pego nas Moreninhas, foi levado para a Deam (Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher).

"ARACELI"

Essa ação foi batizada em memória ao caso que instituiu o Dia Nacional de Combate ao Abuso e Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes. "Operação Araceli" faz referência à menina brasileira Araceli Cabrera Sánchez Crespo, assassinada em 18 de maio de 1973, aos 8 anos de idade, na cidade de Serra, no Espírito Santo. Na época, o corpo da pequena foi encontrado desfigurado por ácido, com marcos de violência e abuso sexual, seis dias após o crime. Os acusados pelo crime foram absolvidos e o processo arquivado pela Justiça, fato

A Operação “Araceli” integra as ações do “Maio Laranja”, mês de combate à exploração e ao abuso sexual de crianças e adolescentes e, através das redes sociais, o MPMS deixa um recado à população: "No Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes, o Ministério Público de Mato Grosso do Sul destaca a importância da denúncia dos casos suspeitos ou confirmados. É dever da família, da sociedade e do Estado colocar as crianças e adolescentes a salvo de toda forma de negligência, discriminação, exploração, violência, crueldade e opressão.  Cuide, converse, denuncie!"