19 de janeiro de 2022
Campo Grande 34º 24º

BARBÁRIE | PONTA PORÃ (MS)

Morre no hospital pai que executou o filho de 7 anos que tentou salvar a mãe

Crime aconteceu na madrugada de domingo (5.dez)

A- A+

Maurílio Arcanjo, de 62 anos, morreu às 19h30 desta segunda-feira (6.dez.21) no Hospital Regional de Ponta Porã (MS). Ele havia atirado em si mesmo no domingo (5.dez.21),  pouco depois de matar a esposa Aline Aparecida Perez Gomes, de 37 anos, e o próprio filho, Davi Luiz Perez Arcanjo, de apenas 7 anos. O garotinho morreu ao tentar salvar a mãe, a criança pulou na frente dela e foi atingido com dois disparos. 

O MS Notícias mostrou mais cedo, que a polícia achou Maurílio ainda com vida caído num dos cômodos da casa da família na Rua Homenelio Marques, no Bairro Kamel Saad. Ele tinha sinais de dois disparos de arma de fogo no peito e um tiro na barriga, apesar disso, ele estava agonizando numa poça de sangue quando os policiais entraram na casa. 

A reportagem apurou que o homem matou a esposa e o filho sobre a cama. A mulher levou 5 tiros e a criança levou dois. Os corpos das vítimas estavam um sobre o outro na cama de um quarto no imóvel.  

Momentos ainda de atirar contra si, Maurílio enviou mensagem de áudio a um amigo identificado como tião. (Ouça o áudio AQUI). Ele disse na mensagem de voz: “O tião é o seguinte. Eu acabei de matar a Aline e matei o Davi, daí eu vou me matar”, explicou o assassino. Maurílio orientou o amigo sobre onde estariam os corpos: “Eu vou deixar o portão aberto e daí você vem aqui tomar as providências cabíveis e chama a polícia, tá bom? Só isso que eu tenho para te avisar, beleza?”, disse.  

Aline é irmã do comandante da Guarda Civil Municipal de Fronteira, Juliano Luiz Perez Gomes.