01 de julho de 2022
Campo Grande 30º 19º

TRAGÉDIA

Morre o brasileiro Jesse Koz e seu cachorro, a 2 dias de chegarem ao Alasca

Natural de Balneário Camboriú, o sonho de Jesse de viajar pelo mundo tinha como destino final o Alasca

A- A+

O paranaese Jesse Kozechen, Jesse Koz, 29 anos, e seu cachorro da raça golden retriever, chamado Shurastey, morreram na noite da segunda-feira, (23.mai.22), em um acidente no estado de Oregon, nos Estados Unidos.

A dupla era conhecida nas redes por estarem viajando por toda a América Latina e registrando os perrengues, aventuras, diversão e companheirismo. Shurasteya e Jesse percorreram mais de 85 mil quilômetros, tendo passado por 17 países, desde que Jesse decidiu que iria se aventurar nas viagens em 2017.

O seu cachorro ganhou o nome Shurastey, em referência a música “Should I Stay or Should I Go”, do The Clash), que eles frequentemente surgiam ouvindo no rádio do carro, em vídeos de internet.  

Natural de Balneário Camboriú, o sonho de Jesse de viajar pelo mundo tinha como destino final o Alasca. Ele estava a dois dias de cruzar para o Canadá e chegar ao Alasca, seu destino dos sonhos. 

No Instagram, mais de 400 mil pessoas acompanharam as aventuras diárias do trio Jesse, Dodongo e Shurastey.

RETOMADA DA VIAGEM 

Estando na estrada desde 2017, era para que bem antes Jesse tivesse chegado ao Alasca, mas a sua viagem foi desacelerada em 2020 pela pandemia de COVID-19, que o proibiu de atravessar a fronteira México-Estados Unidos e o obrigou a retornar ao Brasil.

Antes de retornar para a estrada, ele lançou o nome da jornada 'Shurastey or Shuaiow', uma divertida combinação do nome de seu cachorro, com o grande sucesso do The Clash, Should I Stay or Should I Go. 

Ele retomou sua tão esperada jornada em janeiro de 2021, voltando ao México, onde se reuniu com o Volkswagen Beetle, que ele chamou de 'Dodongo'.

“Saímos do México em setembro de 2020 com a ideia de ficar apenas quatro meses no Brasil com a esperança de que a fronteira México-EUA reabrisse”, explicou Koz. 'Mas os meses foram passando, e nenhuma notícia de que isso iria acontecer, mês após mês após mês (de) expectativa foi diminuindo e o sonho de completar o passeio com o Fusca foi (sendo adiado).'

FIM DAS RESTRIÇÕES

Koz cruzou do estado de Nuevo León, no nordeste do México, para o Texas em 9 de fevereiro e depois visitou o Centro Espacial da NASA em Houston antes de seguir para a Louisiana. 

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

A post shared by @jessekoz

Ele fez uma pausa na manhã de 10 de fevereiro e assistiu ao pôr do sol com Shurastey, seu melhor amigo de seis anos, revivendo os momentos que compartilharam e o futuro que os esperava. 

"Eu disse a ele o quanto ele era importante para mim, e que eu não teria chegado tão longe sem sua companhia. Ele apenas sorriu com a língua de fora e não respirou meu rosto", escreveu. "Só queria curtir um pôr do sol na companhia do meu amigo, sei que ainda temos muitos mais por vir e no que depender de mim estaremos sempre juntos até o sol se pôr uma última vez".  

A viagem os levou pelo Mississippi antes de chegarem à Flórida, onde conheceu seu ídolo de infância, o piloto brasileiro de Fórmula 1 Rubens Barrichello.

Em abril, a viagem de Koz pela Costa Leste incluiu paradas em Washington, onde posou em frente ao Capitólio, e uma viagem pela Times Square, em Nova York. Ele foi para o norte para uma visita às Cataratas do Niágara, onde foi 'surpreendido por uma tempestade de neve'.

Koz, Shurastey e Dodongo seguiram para o oeste, atravessando Illinois, Missourui Kansas e Arizona, onde acamparam perto do Grand Canyon, antes de continuarem para a Califórnia.

Com a ponte Golden Gate ao longe, Koz expressou a 'liberdade' que sentia de viajar pelo mundo. 

"Não há felicidade sem liberdade, e sempre paguei muito para ser livre neste projeto", escreveu. "Saí de uma prisão que era minha antiga vida onde outros tomavam as decisões por mim para que eu pudesse ter a liberdade de escolher o que eu queria", completou.  

No sábado (21.mai.22), Koz compartilhou uma foto de seu velho, mas confiável Beetle estacionado no meio de um acampamento em Grants Pass com sua barraca de dormir empoleirada no topo do carro e descreveu as condições frígidas que ele e Shurastey enfrentaram enquanto se preparavam para voltar à estrada e siguir em direção ao Alasca.

"Ei meus amigos, é hora de entrar no Canadá e finalmente ir para o Alasca", escreveu ele em português.

"Já começou a esfriar no acampamento de ontem para hoje e a partir de agora vai ficar cada vez mais frio. Mas o bom da barraca é que ela suporta bem as temperaturas negativas e mantém o interior bem aquecido e também tem um sistema de ventilação que ajuda (afasta o ar quente)", escreveu, por último na noite do domingo (22.mai.22).  

ACIDENTE

O influenciador brasileiro morreu ao bater seu fusca de frente com um Ford Escape, conduzido por Eileen Huss, de 62 anos. A motorista do Ford foi levada ao hospital e uma criança de dois anos que estava no carro com ela, saiu ilesa. Com a violenta colisão, Jesse e Shurastey, no entanto, morreram na hora. 

De acordo com a polícia, os carros colidiram na rodovia 199 dos EUA, perto de Selma, Oregon. 

Na noite da terça (24.mai), o governador de Santa Catarina, Carlos Moisés, solicitou ajuda ao Itamaraty para trazer de volta ao Brasil os corpos de ambos.