16 de abril de 2021
Campo Grande 32º 20º

Críme

Mulher execultada na fronteira seria amante de detento ligado a Rafaat

A brasileira Josiane Vanessa Zilio (32), morta por pistoleiros no início da tarde desta quarta-feira (31), em Pedro Juan Caballero, na fronteira do Brasil com o Paraguai, seria amante de um pistoleiro ligado ao traficante Jorge Rafaat, morto em junho deste anos, segundo informações de moradores da fronteira, que evitam ser identificados por questão de segurança.

Josiane era de Nioaque, município localizado no Sudoeste do Estado, e também de acordo com depoimentos de moradores a jornais da fonteira, a moça teria se  mudado da cidade há cinco anos. Ela costumava visitar Pedro Juan constantemente e a casa onde foi morta seria alugada.

Os filhos, de 8 e 11 anos, foram levados para casa de familiares e em Nioaque. Segundo o inquérito policial, o clima era de tensão após o assassinato no início da tarde de ontem. Familiares estão evitando falar sobre o assunto.

Há indícios de que a morte poderia se tratar de um acerto de contas do crime organizado que atua na região de fronteira – Rafaat foi morto em junho deste ano, em uma emboscada, a tiros de fuzil .50. Josiane é ex-mulher de um interno que se encontra preso por tráfico de drogas na penitenciária regional de Pedro Juan.

Crime

Pistoleiros invadiram a residência da brasileira no bairro Virgem de Caacupe no momento em que ela entrava em casa, nesta quarta-feira (31). Os homens chegaram a bordo de uma caminhonete Toyota Hilux cor prata, na rua 12 de Júlio com a rua Brasil.

A brasileira foi executada a tiros na frente dos filhos. Ela foi atingida no rosto e cabeça por vários disparos de uma pistola 9mm e um fuzil dos calibre 5.56 e 7.62.