30 de novembro de 2021
São Paulo 39º 24º

PC de Bataguassu esclarece autoria de latrocínio e prende acusado

A- A+

A Polícia Civil de Bataguassu – distante 335 quilômetros de Campo Grande, prendeu no sábado, em cumprimento ao mandado de prisão preventiva, Reginaldo Benite Camilo, de 21 anos. Ele é acusado de roubo,e violência resultada morte. De acordo com o delegado Dr. Guilherme Scucuglia Cézar, Reginaldo estava foragido, e por isso não foi preso em flagrante, foi pedido a prisão dele, e após duas horas localizado na Santa Casa. O fato aconteceu na madrugada do último sábado, quando Antero Gomes da Silva, 62 anos, foi encontrado morto em um terreno baldio na rua Laudemiro Correia, no bairro Jardim Campo Grande, naquele município, com duas facadas, sendo uma no pescoço e outra na face. Após o golpe, o investigado subtraiu o carro da vítima, a carteira com dinheiro e pertences pessoais. Conforme relataram as testemunhas, o crime teria sido motivado porque Reginaldo precisava de dinheiro para quitar dívida com traficantes de drogas, até o momento desconhecidos. O suspeito esteve com a vítima na noite anterior ao crime, em uma loja de conveniência e teria pedido emprego para Antero, que negou o pedido, embora fossem amigos e já haviam trabalhados juntos. Os dois saíram do estabelecimento, após a conversa, e então Reginaldo matou e roubou o carro e a carteira de Antero. No local foram encontrados R$ 12 e um boné, que foram apreendidos. O veículo da vítima foi apreendido logo após o acusado se envolver em um acidente na Rodovia-267, quilômetro 50. O motorista evadiu do local, impedindo a identificação. A carteira e os pertences pessoais da vítima foram encontrados dentro de referido veículo. Reginaldo estava nervoso, com as vestes ensanguentadas na madrugada de sábado, e confessou o crime a uma das testemunhas. A Autoridade Policial de Bataguassu representou pela prisão preventiva do suspeito, que foi deferida e, na tarde de sábado, Reginaldo foi preso, em menos de 24 horas após ter praticado o crime, onde permanece provisoriamente na delegacia local, à disposição da justiça. Tayná Biazus