14 de abril de 2021
Campo Grande 33º 19º

BRASILÂNDIA

Polícia Civil fecha boca de fumo e prende três suspeitos de tráfico de drogas

Na tarde de sexta-feira (12), policiais civis da Delegacia de Brasilândia fecharam uma boca de fumo e prenderam três pessoas sob acusação de tráfico de drogas. A ação ocorreu durante investigação da Polícia Civil para coibir o tráfico de drogas, quando os agentes receberam informações de que estaria ocorrendo uma reunião no local conhecido como "Boca da Patrícia" e que estariam embalando drogas para vender durante o final de semana.

Os agentes se deslocaram até o local em veículo descaracterizado e fizeram a aproximação a pé, evitando a ação de olheiros no bairro. Um dos agentes conseguiu ver por um imóvel lateral que um homem embalava drogas nos fundos da casa e então os demais agentes e a autoridade policial fizeram a incursão no imóvel, rendendo um rapaz de 21 anos, que tentava fugir pelos fundos e dispensou uma mochila jogando-a sobre o muro na casa do vizinho. Na mochila havia um tablete de maconha, além de 43 porções da mesma droga embaladas individualmente para venda. Pesando cerca de 395 gramas.

Na busca feita na casa foram encontradas 11 pedras de crack na cozinha e petrechos usados na separação, pesagem e embalagem da droga. Outras quatro pedras maiores de crack foram apreendidas no quarto da moradora de 35 anos. A terceira pessoa presa foi uma mulher de 21 anos. Ela levava, sob a blusa, um papelote de cocaína e uma pedra de crack grande, de onde poderiam ser fracionadas pelo menos outras dez porções para venda.

A ação policial se deu em um conjunto de ações desenvolvidas pela Polícia Civil para a fiscalização do cumprimento do decreto estadual que impões novas medidas restritivas de circulação de pessoas para controle da pandemia de Covid-19.

A Polícia Civil solicita que informações anônimas sobre tráfico de drogas, furtos, posse de armas, demais crimes e infrações das medidas sanitárias sejam encaminhadas pelo disque denúncia da unidade policial de Brasilândia.

São duas linhas a disposição do cidadão, que pode fazer sua denúncia de forma anônima via WhatsApp. As linhas são 67 999879169 e 67 999195990.

Fonte: PC MS