21 de setembro de 2021
Campo Grande 39º 24º

Polícia

Polícia Civil recupera bicicleta furtada e indicia receptadora em Campo Grande

A- A+

Campo Grande (MS): Policiais Civis, da 6ª Delegacia de Polícia conseguiram recuperar nesta segunda-feira, 15/03, uma bicicleta furtada no último dia 09/03. Assim que tiveram contato do crime, uma equipe de investigação entrou em contato com a vítima e com as informações repassadas, conseguiu encontrar o objeto que estava sendo anunciado em um grupo de compra e venda, na rede social Facebook.

A bicicleta pertence a um marceneiro, que a utiliza para trabalhar. Segundo a vítima, ele foi a um mercado no bairro São Conrado, onde permaneceu por uns 8 minutos, e deixou o veículo na frente do estabelecimento, porém, não a travou e quando saiu do comércio, a bike não estava mais lá, o que o motivou a registrar a ocorrência.

Os policiais fizeram contato com a compradora e foram até ela para confirmar se era realmente a bicicleta que havia sido furtada e ao constatar que se tratava do mesmo objeto, a receptadora foi encaminhada à Delegacia para prestar os devidos esclarecimentos, onde foi indiciada e vai responder pela receptação, tendo em vista que comprou produto de furto.

Na delegacia, a receptadora informou que comprou a bicicleta por R$ 700,00, pelo site OLX, para que a filha pudesse ir para a escola, mas, segundo ela, não tinha conhecimento de que o objeto era produto ilícito. A mulher disse ainda que como as aulas presenciais foram novamente suspensas, devido à pandemia de Covid-19, resolveu vender o objeto e o anunciou por R$ 650,00, no Facebook e foi surpreendida pelos policiais que foram até sua residência e constataram que a bicicleta era furtada.

Diante dos fatos, a mulher foi encaminhada para a 6ª Delegacia de Polícia Civil de Campo Grande e foi indiciada pela receptação. O delegado responsável pelo caso, Mikaill Faria orienta que as pessoas devem sempre travar suas bicicletas, independente do local, para evitar ser vítimas de furto e caso venha a ser furtado, que observem nos sites ou grupos de compra e venda e caso reconheça seu bem, que informe imediatamente à delegacia.

Outra orientação do delegado é para que as pessoas não comprem objetos sem verificar a procedência, pois todas as delegacias estão imbuídas em punir com rigor não só quem furta, mas também quem compra produto furtado ou roubado. "Vamos agir com bastante rigor também contra o receptador, pois só existe o furto porque tem quem compra objetos sem nota fiscal e sem verificar a procedência", reforçou.

Texto: Keyla Flores

Fonte: PC MS