24 de junho de 2021
Campo Grande 31º 19º

Polícia Federal incinera 1,8 tonelada de droga em Corumbá

A- A+

A Polícia Federal de Corumbá incinerou na tarde desta terça-feira (17) pouco mais de 1,8 tonelada de cocaína. A maior parte, 1.441 quilos, foi apreendida no dia 25 de fevereiro deste ano, em um depósito na parte alta da cidade. A PF encontrou dezenas de fardos do entorpecente na carroceria de uma carreta. A intenção era depois carregar o veículo com minério para ocultar a cocaína e transportá-la até o Porto de Santos. Três pessoas foram presas: o motorista e mais dois bolivianos. Foi a maior apreensão de cocaína da história de Mato Grosso do Sul e a maior da década, no Brasil, segundo o departamento da Polícia Federal. O valor desse carregamento, ao preço de São Paulo, foi estimado em quase R$ 30 milhões pela PF.

Além dessa grande apreensão, o restante da droga incinerada integra 18 inquéritos de flagrantes ocorridos de outubro de 2014 a fevereiro de 2015. Vinte e três pessoas foram presas. Destes inquéritos, a Justiça Estadual autorizou a queima de cocaína em dois casos, e a Justiça Federal, os demais.

Somente da Polícia Federal, 25 agentes foram mobilizados, com o apoio da Agetrat, que coordenou o tráfego para a passagem do comboio, e do Exército, que ajudou na logística de transporte do carregamento. Toda a droga foi levada para a fábrica Votorantim Cimentos e incinerada nos fornos da empresa que funcionam a uma temperatura aproximada de 1.500 graus.

As apreensões foram feitas pelos agentes da  Delegacia de Polícia Federal em Corumbá, Receita Federal, da Polícia Rodoviária Federal e do Departamento de Operações de Fronteira (DOF).