21 de abril de 2021
Campo Grande 32º 18º

Em depoimento

Colega de trabalho diz que jovem degolada foi à praça para atender pedido de socorro

A- A+

Duas testemunhas estiveram na manhã desta segunda-feira (1) na 1ª Delegacia de Polícia de Campo Grande prestando depoimento sobre a morte da jovem Thays Gierdry Borges dos Santos degolada na Praça do Rádio Clube (leia aqui), região central da Capital. O crime ocorreu por volta das 23h30 deste domingo (31).

A atual companheira da vítima chegou acompanhada da mãe e contou que apenas foi chamada para esclarecer os fatos. Já a colega de trabalho de Thays também prestou depoimento. Camila Cristina Fernandes, 25 anos, disse que a colega recebeu mensagem de uma pessoa que seria sua comadre informando que seu filho estava passando mal. 

“Ela tirou o uniforme e me entregou, ela falou que ia até a Praça e já voltava. Depois fui avisada por dois rapazes que Thays estava caída no chão. Quando eu cheguei lá, a encontrei já sem vida”, explica Camila.  

"Quando cheguei na praça, a encontrei sem vida", diz Camila 

O delegado descartou crime de latrocínio e trabalha com hipótese de crime passional.De acordo com o delegado Miguel Said, o aparelho celular da vítima foi recolhido e foram encontradas diversas ligações, porém ainda é preciso concluir perícia para mais detalhes.

Thays havia registrado Boletim de Ocorrência (B.O) em 2013 contra a ex-namorada por lesão corporal. A polícia investiga se ocorrência de 2013 pode estar relacionada com morte da jovem.

A ex-namorada está sendo localizada pela Polícia para prestar esclarecimentos. As investigações devem ser concluídas nos próximos 30 dias.