22 de junho de 2021
Campo Grande 29º 16º

Tribunal do crime

Presa "madrinha" do PCC que participou da execução de homem na Capital

Cleia Ricarda Aveiro é investigada por integrar tribunal do crime

A- A+

A Polícia Civil de Itaquiraí prendeu por volta das 18h30 de ontem, Cleia Ricarda Aveiro, "madrinha" - mulher que dá apoio a bandidos - da fação Primeiro Comando da Capital (PCC). Ela é investigada por envolvimento na execução de José Carlos Louveira Figueiredo, 41 anos, rival aliado ao Comando Vermelho (CV), encontrado decapitado com as mãos amarradas na Cachoeira Céuzinho, em Campo Grande, no dia 28 de novembro passado. 

O crime está relacionado com disputa entre os grupos. De acordo com o delegado Claudineis Galinari, chefe da Delegacia Regional de Naviraí, Cleia estava com mandado de prisão preventiva em aberto, e deve ser reconduzida para a Capital, para prestar esclarecimentos ao delegado Márcio Shiro Obara, na Delegacia Especializada de Repressão a Homicídios (DEH), responsável pelas investigações.

Conforme noticiado na data dos fatos, uma testemunha que se preparava para tomar banho na cachoeira encontrou o corpo de José enroscado nas pedras, em um local de difícil acesso. A cabeça dele não foi encontrada. Informações preliminares apontavam que ele e o filho tinham sido julgados em um tipo de tribunal paralelo do crime organizado. O filho foi absolvido, mas José acabou condenado à decapitação.