24 de setembro de 2021
Campo Grande 36º 21º

PAULISTA | FEMINICÍDIO

Suspeito de matar a enteada e a esposa e ocultar corpos sob obra é preso em MS

Homem trabalhava em uma obra na Capital quando foi localizado após ser reconhecido em Bataguassu

A- A+

O pedreiro, Fabrício Buim Arena Belinato, suspeito de matar a esposa, Cristiane Arena, de 34 anos, e a enteada, Karoline Vitória, de 9 anos, em Pompéia, interior paulista, foi preso em Campo Grande. O homem trabalhava numa obra no Bairro Jardim Macaúba, quando foi pego pela Polícia na noite desta segunda-feira (8.fev).

Segundo a Guarda Municipal, Fabrício foi encontrado após denúncias e foi encaminhado para o Centro Especializado de Polícia Integrada (Cepol).

A polícia obteve informações de que Fabrício teria sido visto na última quinta-feira (4.fev) passeando pelo centro de Bataguassu, na divisa com o estado de São Paulo. A Polícia Civil de Pompeia (SP), recebeu uma outra informação de que o homem teria ido à Campo Grande, capital sul-mato-grossense.

CORPOS DE MÃE E FILHA

Polícia encontra corpos de mãe e filha enterrados em quintal de casa em Pompeia Polícia encontra corpos de mãe e filha enterrados em quintal de casa em Pompeia. — Foto: João Trentini/Divulgação

De acordo com a Polícia Civil de Pompeia, os corpos das vítimas foram localizados no dia 2 de janeiro deste ano, estavam enterrados no quintal da residência da família.

A polícia suspeitou sobre o local onde as vítimas teriam sido enterradas, ao notar que na casa da família havia uma construção. Uma retroescavadeira foi usada para quebrar o concreto no local onde os corpos estavam enterrados.

Depois que os corpos foram encontrados, o ex-companheiro de Cristiane não foi mais localizado.

Conforme o delegado do caso, Cláudio Anunciato Filho, há indícios de que o suspeito do crime mantinha relações amorosas com uma filha adolescente da vítima.  A menina foi apreendida na terça-feira (2.fev). Apesar da detenção da adolescente, a polícia não informou quais elementos comprovam a existência desse relacionamento com o padrasto, nem a participação da jovem no crime.