16 de junho de 2021
Campo Grande 27º 14º

Três são presos com cocaína, armas e dinheiro

A- A+

Policiais da Defron (Delegacia Especializada de Repreensão aos Crimes de Fronteira) em conjuntos com Policiais Militares do 16º BPM de Fátima do Sul prenderam em flagrante na noite desta quarta feira Renato J, o Renatinho (21 anos), Matias M, (22 anos) e Josielton N, o seu Josi (22 anos).

 Em investigações os policiais tomaram conhecimento que Renatinho residente em Fátima do Sul/MS, iria receber drogas “cocaína” de Seu Josi e MATIAS que viriam de Dourados/MS, a DEFRON solicitou apoio aos policiais militares do 16ºBPM de Fátima do Sul, que conseguiram abordar a dupla em uma motocicleta Honda CG FAN de cor preta, quando estavam chegando à cidade, em buscas foi localizada em um compartimento da referida motocicleta uma porção de cocaína pura que pesada totalizou aproximadamente 100 gramas, além de R$ 2 mil.

 Os policiais da Defron localizaram o paradeiro de Juninho, e na residência apreenderam dois revolveres marca Taurus, sendo um calibre .357 niquelado e outro calibre .38 oxidado. Seu Josie Matias confessaram que estavam levando a droga para Juninho, o qual comercializaria esta fracionada no município de Fátima do Sul/MS, sendo que trocariam a cocaína pelos dois revolveres.

Os três autores foram levados à Delegacia de Polícia de Fátima do Sul, onde foram autuados pelo delegado DrMacius Geraldo, por Associação Criminosa (Artigo 288 do CP); Porte Ilegal de Arma de Fogo de Uso Permitido (Artigo 14 do LEI Nº 10.826/03); Posse ou Porte Ilegal de Arma de Fogo de Uso Restrito (Artigo 16 do LEI Nº 10.826/03); Trafico de Drogas (Artigo 33 do LEI N° 11.343/06) e Associação ao Tráfico (Artigo 35 do LEI N° 11.343/06).

Seu Josi possui passagens pela policia por Tráfico de Drogas e Lesão Corporal, Renatinho tem passagens por Tráfico de Drogas, Roubo e Lesão Corporal, já Matias não possuía passagens pela policia.

A Defron disponibiliza os números telefônicos800-647-6300e 67-3425-1086 para denúncias e informações sobre crimes, considerando o anonimato do denunciante