19 de setembro de 2021
Campo Grande 38º 25º

POLÍCIA

VÍDEO: autor de homicídio confessa assassinato e diz que era "sócio da vítima"

Crime aconteceu na última segunda (4) em frente a uma conveniência no bairro Danúbio Azul

A- A+

Em vídeo divulgado nas redes sociais, o funcionário daconveniência Maikon Lucas Matias, 22 anos, acusado de matar com requintes de crueldade o comerciante Hugo Gonçalves Insabralde, 29 anos, fala em "trairagem" e diz que patrão na verdade era sócio dele e que a vítima era agiota. 

No vídeo Maikon afirma que Hugo deu em cima da sua mulher com quem teve uma criança recentemente, ele afirma que eles era sócios e que o carro não era de Hugo, "eu dei uma entrada e o carro era parcelado pra mim", e fala ainda que Hugo era como um irmão, "logicamente ele era como um irmão pra mim, mas traiu a minha confiança" disse.

Maikon fala qual teria sido o real motivo do crime, "trairagem", ele alega que Hugo teria dado em cima da mulher dele e ainda falou que ele não era nada.

A reportagem teve acesso a suposta conversa onde Hugo teria dado em cima da mulher de Maikon, o que teria motivado o crime com requintes de crueldade.

O delegado Ricardo Meirelles disse que o crime foi por motivo fútil, que impossibilitou a defesa da vítima.

Maikon fala no vídeo: "Eu e o Hugo, eramos sócios, sob dinheiro a juros", disse o autor, ele relata ainda que a conveniência é fachada e afirma que não matou por dinheiro. "Passava 30, 40 mil na minha mão toda hora, bolada de dinheiro", revela. "Entramos de sociedade, eu tinha dinheiro na mão dele, não me deu nada não”. No vídeo, Maikon destaca que Hugo foi em direção a BMW com objetivo de pegar uma pistola.

“Só eu sei o que nós fazíamos junto... Já vi ele mantando... Vou esperar ele me matar, se já sei o tranqueira que ele é.... Não tenho passagem pela polícia, já trabalhei, ao contrário desse ai...  Dá uma olhada nos caderninhos, balcão...”, ressalta Maikon. 

Veja declaração na íntegra: 

O CRIME

O assassinato aconteceu na última segunda-feira (4), por volta das 20 horas, no bairro Danúbio Azul, em frente a uma conveniência. A vítima foi morta ao lado da sua BMW. O autor teria efetuado três disparos a quema-roupas, que atingiram a cabeça de Hugo, em seguida com uma faca, golpeou a vítima, logo depois com um taco de sinuca, bateu diversas vezes em Hugo que morreu no local.

Ele fugiu após o crime, e até o momento não foi encontrado. A polícia continua investigando o caso.