19 de junho de 2021
Campo Grande 27º 14º

Assassino de Jornalistas

Vilmar Acosta, o Neneco será extraditado em até 90 dias

Autoridades paraguaias alegam ser competentes para processar e julgar Neneco pelo assassinato dos jornalistas

A- A+

Vilmar Acosta, mais conhecido como Neneco, que é ex-prefeito e traficante em Ypejhún, no Paraguay e também acusado do assassinato do jornalista do ABC Color, Pablo Medina e sua assistente, Antônia Almada, será extraditado em até 90 dias do Brasil.

O prazo foi publicado nesta quarta-feira, pelo ministro do STF (Supremo Tribunal Federal), Dias Toffoli no PPE 741 – Prisão Preventiva para Extradição. O acusado está sob custódia da Polícia federal de Campo Grande, onde aguarda a liberação para a extradição. 

Autoridades paraguaias alegam ser competentes para processar e julgar Neneco pelo assassinato dos jornalistas e solicitaram ao STF a extradição com base no acordo de Extradição Entre os Estados Partes do Mercosul.

A demora em extraditar Vilmar está preocupando o país vizinho que também questionou a reciprocidade entre os dois países, já que há alguns meses atrás o Paraguay entregou ao Brasil o ex-médico  Roger Abdelmassih, conhecido como “Doutor Horror”, um dos criminosos mais procurados pela justiça brasileira e que estava em Assunción e também Luis Claudio Machado Alias “Marreta”, considerado um dos generais do Comando Vermelho.