22 de maio de 2022
São Paulo 23º 11º

POLÊMICA

Anonimato, esquecimento, morte: "Foi bem triste", atores querem esquecer suas passagens pela Record

Atores viram seu anonimato, esquecimento e até morte constatada pelas suas passagens despercebidas na dramaturgia da Record TV

A- A+

A Record TV tem gerado, ao longo dos anos, milhares de empregos em sua área de dramaturgia, tanto para os anônimos por trás das câmeras, quanto para artistas do meio. As novelas bíblicas, um foco mais atual na abordagem da emissora de Edir Macedo, tem dado espaço a centenas de atores que tiveram passagem pela TV Globo no passado.

Raul Gazolla e Maurício Mattar chegaram a viralizar em forma de ‘memes’ na internet algumas vezes durante suas passagens despercebidas pela Record TV. Gazolla foi questionado por fãs se tinha abandonado a carreira ou se continuava atuando, isso com ele no ar no canal. Já Mattar chegou ir em um programa da emissora perguntar “Quem assiste aí dona Xêpa?”, e não ter uma reação sequer da plateia.

Alguns atores chegaram a ser cogitados que estavam mortos, por não darem as caras em novos trabalhos, quando na verdade, estavam no ar em novelas da Record TV. A baixa visibilidade da dramaturgia do canal fez atores que tiveram tempos áureos em suas carreiras, se sentirem anônimos na emissora.
 

Atores e atrizes que tiveram suas passagens pela Record TV garantem uma falta de estrutura na sede, o caso foi relatado por Leonardo Brício, que sofreu um acidente de trabalho e não gostou nada do tratamento que teve. Já Thiago Ventura presenciou maus tratos a uma apresentadora do canal e também achou pouco profissional.
 

O caso do ator Theo Becker que atuou no remake da novela “A Escrava Isaura” (2004), até teve uma boa passagem nesta época do início da dramaturgia na Record TV, mas enterrou sua carreira e popularidade ao participar do reality rural “A Fazenda”. Segundo ele, orientado pela direção do programa a fazer um personagem “bad boy”. Sua passagem, muito antes da cultura do ‘cancelamento’, fez o ator ser odiado por muitos até hoje. Vira e mexe, o ator e ex-peão, vem a público falar mal da Record TV claramente, sem poupar palavras, como de costume, a escancarar seu arrependimento na mídia.

Paloma Duarte chegou até processar a Record TV por direitos trabalhistas! Recentemente, ela foi até suas redes sociais e abriu uma caixinha de perguntas. Um dos seus seguidores perguntou “Record ou Globo?” e a atriz não exitou em responder: “Fiz grandes amigos na Record, fui bem feliz o tempo que estava lá. Mas não dá nem para comparar, né? Em termos de estrutura, de know-how [conhecimento]… A Globo, né, gente?”, escancarou a atriz, demonstrando sua preferência e experiência na emissora.
 

Raul Gazolla que foi galã da TV Globo por muitos anos, viu seu fim na emissora carioca ao ser escalado somente para quadros humorísticos, principalmente no Zorra. Carente de oportunidades maiores, aceitou o convite da Record TV e permaneceu na emissora de Edir Macedo de 2006 à 2014, sofrendo com o anonimato, mesmo estando no ar e trabalhando. ‘Pô, Gazolla, parou de fazer novela?’. Sem querer desprestigiar ou cuspir no prato que comi, fui muito bem tratado na Record. Tenho muito carinho. Mas é isso, a Record tem uma projeção bem menor”, relatou o ator sem papas na língua.
 

Já Tássia Camargo foi um pouco mais polêmica. Ela saiu da TV Globo e assinou contrato com a Record TV em 2006. Na época, ela estava na novela “Vidas Opostas” e foi acusada de ter um comportamento agressivo nos bastidores. Tássia processou a emissora para reconhecimento de vínculo empregatício e ganhou a ação em 2011. “Na Record eu não piso mais”, declarou a atriz descontente das fofocas que sofreu lá e por não cumprimento do seu registro na emissora.