16 de setembro de 2021
Campo Grande 32º 20º

Variedades

Covid-19: Minas envia mais vacinas para municípios em situação crítica

A- A+

O governo de Minas Gerais anunciou que enviará lotes extra de vacina para cidades em situação mais crítica. Serão disponibilizadas 370 doses a mais para 10 municípios. Com isso, cada secretaria de saúde poderá imunizar mais 185 pessoas na faixa de 75 a 79 anos.

A medida contemplou os seguintes municípios: João Monlevade, Varzelândia, Manhuaçu, Caputira, Mutum, Ipanema, Porteirinha, Ponte Nova, Guaraciaba e Araporã.

A escolha se baseou em indicadores definidos pela Secretaria de Saúde do estado, que incluem os índices de evolução dos casos e mortes e a capacidade de atendimento da rede de saúde de cada prefeitura, como a taxa de ocupação de leitos.

Até o dia 15 de março, o estado havia recebido 2,1 milhões de doses do Ministério da Saúde. Deste total, 838.176 pessoas receberam a 1ª dose e 376.214, a 2ª. Os imunizantes foram aplicados em idosos em instituições de longa permanência, pessoas com deficiência institucionalizadas, populações indígenas e idosos acima de 80 anos.

Onda roxa

Desde ontem o governo estadual decretou a onda roxa para todas as regiões pelos próximos 15 dias. No início do mês, esta categoria de medidas mais restritivas havia sido aplicada somente em duas regiões: Noroeste e Triângulo Norte.

Na onda roxa, a circulação ficará restrita apenas para situações relacionadas aos serviços essenciais. Entre as atividades essenciais estão supermercados e outras empresas de alimentos, estabelecimentos de saúde, serviços de interesse público (água, esgoto, correios), conserto de equipamentos e carros, construção civil e indústrias relacionadas a esses setores.

Bares e restaurantes só poderão funcionar no sistema de entrega. O uso de máscara é obrigatório em espaços públicos e privados de uso coletivo. Ficam proibidos quaisquer eventos públicos ou privados que possam provocar aglomerações.

As pessoas que não respeitarem as regras serão inicialmente advertidas pelos policiais, mas podem ser responsabilizadas por desacato ou dentro das violações previstas no código de saúde do estado.

Os municípios nas duas regiões ficam obrigados a seguir as regras da quarentena. A medida impositiva é novidade, uma vez que até então o governo classificava as regiões nas ondas do plano Minas Consciente, mas as prefeituras tinham a opção de aderir ou não.   

Casos e mortes

Conforme o Informe Epidemiológico de hoje (18), Minas Gerais passou de 1 milhão de casos desde o início da pandemia, com 1.003.104. Nas últimas 24 horas, foram confirmados 11.372 novos casos. As mortes acumuladas atingiram 21.303, colocando o estado como o 3º com mais vidas perdidas do país, atrás de Rio de Janeiro e São Paulo.

Edição: Aline Leal

Fonte: EBC Saúde