05 de dezembro de 2021
Campo Grande 33º 23º

PROGRAMA CONTRA FOME

"Eu Alimento" de 2021 arrecada 21 mil kg e beneficia 6 mil pessoas carentes

Segunda edição, que acaba em 2022, já está aberta para receber doações na sede da Fundação Manoel de Barros

A- A+

Balanço da edição 2021 do Programa ´Eu Alimento´, da Fundação Manoel de Barros aponta que - com as 13 instituições beneficiadas - cerca de 6 mil pessoas foram benefeciadas com os 21.446 quilos de alimentos perecíveis e não perecíveis.

De campanha para um programa, o "Eu alimento" é realizado desde 2017 pela Fundação Manoel de Barros como parte das ações de assistência social da organização. Inicialmente, nas semanas que antecedem o dia Dia Mundial da Alimentação (16 de outubro) era feita a arrecadação de alimentos. 

Contudo, desde janeiro desse 2021, segundo ano de pandemia da Covid-19, a arrecadação tornou-se mensal, com a edição encerrada em 16 de outubro. 

  • Fome: moradores formam fila enorme nos fundos de açougue para pegar ossos doados

Vale ressaltar que a próxima edição - que encerra em 16 de outubro de 2022, já começou e está arrecadando alimentos na sede da Fundação, rua Ceará, 119, , em frente à concessionária Raviera Motors. Segundo assessoria, basta entrar pelo estacionamento e deixar a doação, de segunda à sexta-feira, das 8h às 17h30. 

Instituições sociais que atuam no auxílio de famílias e pessoas carentes de Campo Grande-MS, em 2021 foram beneficiadas:

  • Associação de Capacitação e Instrução de Economia Solidária do Povo (ACIESP); 
  • Associação Redentorista Filhos de Maria (AFIM), 
  • ALMAR, 
  • Associação de apoio aos moradores de rua São Francisco de Assis, 
  • Associação Pais e Filhos (ACPF), 
  • Associação Renasce Uma Nova Esperança, 
  • Associação dos Trabalhadores de Materiais Recicláveis dos Aterros Sanitários de MS (ATMARAS/MS), 
  • Casa do Aconchego, 
  • Centro de Integração da Criança e do Adolescente (CICA),
  • Projeto Social Escolinha da Tia More, 
  • Fundação Manoel de Barros com o projeto Em Busca do Saber (que atende mulheres de baixa renda), 
  • Movimento em Defesa da Vida e Núcleo Humanitário da Nhánhá.