04 de julho de 2022
Campo Grande 31º 23º

SAÚDE MENTAL

Famoso médico fala sobre Luka Dias, vítima de possível psicopata

Dr José Fernandes Vilas (Neurologista) fala sobre o caso de violência doméstica que chocou o Brasil

A- A+

Nos últimos dias a imprensa trouxe à tona mais um caso de agressão e tortura a mulher, neste caso o ocorrido foi com a jornalista Ana Luiza Dias, mais conhecida como Luka Dias, de 37 anos. 

Luka, disse à imprensa que durante 3 dias foi mantida e torturada psicologicamente em cárcere privado, agredida fisicamente, levando-a a vários hematomas corporais e múltiplas fraturas na mandíbula, após inúmeros golpes, sendo internada em unidade de terapia intensiva (UTI) devido traumatismo crânio encefálico por risco de vida. 

O relato de Luka não é mais um caso isolado, e sim mais um dentre inúmeros que acontecem no Brasil. De acordo com os índices do Painel de dados da Ouvidoria Nacional de Direitos Humanos (ONDH), tabulados pelo Instituto Santos Dumond (ISD), entre 2020 e 2021, no Brasil o número de delitos contra as mulheres triplicou, passando de 271.392 registros para 823.127 casos. 

“Segundo a literatura médica, de uma forma mais pedagógica, existem 3 tipos de psicopatas. O psicopata grave que são capazes de matar a sangue frio, como é o caso dos serial Killers; o psicopata moderado que não mata mas manda matar; E o psicopata leve que seriam as pessoas que fazem pequenos delitos, estelionatários, agressores de mulheres, torturadores, etc”, diz o médico em entrevista coluna.

“O psicopata é capaz de manipular, torturar, agredir mentalmente e fisicamente com único intuito, manter a presa sob seu domínio. Todos que um dia passam pelo psicopata tem a sua vida marcada pela devastação psicológica que lhe é causada. Nós vulgarmente chamamos estes de “ psicopatas do cotidiano“. A vítima sofre as mais variadas agressões, ele é capaz de agredir fisicamente uma mulher e posteriormente fazer uma cena como se estivesse arrependido, do ato, porém sempre subjugando a mulher, fazendo com que ela se sinta culpada e merecedora do ato”, explica Dr Jose fernandes Vilas.

Segundo a jornalista a imprensa, a vítima do cárcere, Luka, O agressor já vinha mostrando sinais de possessão, um ciúme inapropriado e não justificado pela suas ações. “O psicopata agressor começa agredindo verbalmente sempre com um tom de manipulação como se a mulher fosse a responsável pelas palavras por ele utilizadas, depois surgem as primeiras agressões físicas. A partir desse momento tudo pode acontecer, inclusive o feminicídio”, complementa o médico. 

“O importante para toda vítima, nos primeiros sinais de mudança de comportamento do parceiro, manipulação, agressão verbal, é sair desta relação. Se você investigar seu passado nos relacionamentos, sempre existirão mulheres devastadas psicologicamente. Não existe psicopatas sem vítimas. Ele não vai melhorar, não existe cura para psicopatas” , diz Dr Vilas. 

Não espere a morte chegar até você, utilize os canais de ajuda da polícia, denuncie, antes que o pior não aconteça. O número para denúncia é 180. A ligação é gratuita e o serviço funciona 24 horas por dia, todos os dias da semana.