21 de abril de 2021
Campo Grande 32º 18º

Ícone da música, precursor de estilos, David Bowie morre aos 69 anos

A- A+

O cantor David Bowie, um dos mais versáteis e inovadores nomes do rock e do pop desde os anos 1970 e autor de clássicos como "Starman" e "Space Oddity", morreu no domingo (10), aos 69 anos, após lutar 18 meses contra um câncer. Reservado com sua vida pessoal, a doença do artista só veio a público agora.

"David Bowie morreu hoje, pacificamente, cercado por sua família após uma luta corajosa de 18 meses contra o câncer. Ainda que muitos de vocês compartilhem nossa dor, pedimos que respeitem a privacidade da família neste período de luto", informou um comunicado divulgado por volta das 5h desta segunda-feira (11) na página oficial do cantor no Facebook.

Filho de Bowie, o cineasta Duncan Jones também se pronunciou em sua página no Twitter. "Muito triste em dizer que é verdade. Ficarei offline por um tempo. Amor para todos".

A morte de Bowie acontece apenas dois dias após o lançamento de seu mais recente álbum, "Blackstar", divulgado na última sexta-feira, quando também comemorou seu aniversário de 69 anos.

Durante anos houve rumores sobre a saúde do cantor, que fazia poucas aparições públicas. Bowie se manteve longe dos holofotes desde que passou por uma cirurgia cardíaca de emergência, em 2004, quando durante um show no Hurricane Festival, na Alemanha, encurtou o setlist ao sentir dores no peito. Do palco ele foi direto para o hospital, fazendo-o cancelar o resto da turnê do disco "Reality", e desaparecendo lentamente do olho público.

Desde 2004, ele realizou poucos shows, fez uma participação no show de David Gilmour em 2006, outra em um programa de TV com a banda canadense Arcade Fire. Seu último show havia sido uma atuação com fins beneficentes em Nova York em 2006.