26 de fevereiro de 2021
Campo Grande 34º 22º

Artista

Jimmy Andrews fala sobre a noite do Som da Concha

O Som da Concha deste domingo (10), trouxe ao palco da Concha Acústica Helena Meireles o som autoral de Jimmy Andrews e as releituras de clássicos da música brasileira com O Santo Chico.

 O público lotou as arquibancadas e também o Território Criativo, onde funcionou a Feira Bocaiúva, uma reunião de artistas que venderam seus produtos, além de praça da alimentação.

 Jimmy Andrews (28), tocou varias músicas autorais no Som da Concha e levantou a galera. Em entrevista rápida ao MS Notícias o artista fala sobre a experiência.

Como foi tocar no Som da Concha?

"Tocar no Som da Concha hoje, primeiramente foi uma honra, dividir o palco com uma grande banda daqui da cidade, que esta em alta no momento e poder levar ao público um show produzido com muito carinho", pontua.

O artista ainda aponta que esse foi apenas o ponta pé inicial,"pela questão de ver o Som da Concha como uma ponta que estabilizaria Jimmy Andrews e o público".

E se você acha que Jimmy foi bem nessa, imagina o que vem por ai. O profissional revela um pouco sobre seus futuros projetos, "Quero fazer o lançamento de um EP, juntar as canções que mais tiveram atenção, as mais pedidas e divulgar". 

Dar um passo importante no mundo da música  é produzir um CD, sem dúvidas, Andrews explica," Eu quero agora é entender mais sobre o estilo Polca Rock (influências de Polca Paraguaia, Guarânia), que é o estilo que eu me identifico, gravar um CD agora me é inviável, preciso apurar mais", esclarece.

Local 

O Som da Concha aconteceu neste domingo (10), o show começou às 18 horas, na Concha Acústica Helena Meirelles, que fica no Parque das Nações Indígenas, teve a entrada franca.