27 de janeiro de 2022
Campo Grande 30º 22º

BUXIXO | FAMOSO

Michel Teló recebe processo por acusação de ter invadido sítio e gravado videoclipes sem autorização

Cantor Michel Teló é acusado de ter invadido sítio sem autorização para gravações de videoclipes e tem ação movida contra ele

A- A+

O ano não começou muito bem para o cantor Michel Teló que está sendo cobrado na Justiça de São Paulo por ter gravado videoclipes sem autorização em um sítio em Catuçaba, distrito da cidade de São Luiz do Paraitinga, interior paulista.

Michel Teló utilizou o sítio, segundo o colunista Ancelmo Gois, do jornal O Globo, para gravar os videoclipes “O Tempo Não Espera Ninguém”, “Sonhos e Planos”, “Para Ouvir no Fone” e “Verão de um Amor Caipira”, sem o consentimento dos proprietários.

Segundo alegações dos autores do processo, Michel Teló e sua equipe teriam ivadido a propriedade entre o final de 2019 e início de 2020 para fazerem as filmagens sem autorização necessária.
 

O processo movido contra o sertanejo pede a indenização no valor de R$ 100 mil, junto a danos material e moral pelo fato ocorrido sem autorização e com invasão da equipe. A ação está em andamento no Foro de São Luiz do Paraitinga, interior de São Paulo.

Não receberam citação judicial

A assessoria de imprensa de Michel Teló emitiu um comunicado que ainda não recebeu qualquer aviso sobre a ação legal e as acusações: “O escritório do cantor Michel Teló vem por meio desta esclarecer que não recebeu qualquer informação, citação ou aviso sobre o processo pelo qual o cantor está sendo acusado de usar um sítio para gravações de clipes, sem autorização. Portanto, não temos nada a declarar sobre o mesmo”.