06 de maro de 2021
Campo Grande 28º 19º

Arte

O século da inovação traz fotógrafo do nu e respeito após sair na mídia

"E a internet se tornou um 'juiz' assíduo"

Contemplemos o tempo da inovação, século XXI (21), tão incrível e particular. A era que vai de 2001 a 2100, cheia de surpresas e descobertas que abrangem as mais diferentes áreas. A inovação e audácia é característica dessa geração, pessoas que ousam distribuindo esperança, força e crença em seus objetivos.

Assim acontece com Hector Diego (23), natural da cidade de Ponta Porã, veio para a Capital ainda criança, cresceu com influências dos mais variados povos pela miscigenação dos campo-grandenses. 

Ensaio fotográfio 

Hector logo descobriu-se apaixonado por fotografia, decidiu fazer dessa área sua profissão, até então o rapaz não tinha ideia do que iria fotografar,  começou fotografando objetos e depois seguindo por vários estilos até chegar em algo bem mais próximo de si, o corpo humano.

O fotógrafo percebe que precisaria de algo mais, algo diferente em suas fotografias, quando descobre a beleza do nu e desenvolve um projeto chamado: Blackout, que traduzido para a língua portuguesa significa: Queda de energia.

Com essa metáfora ele enfrenta vários preconceitos, tanto de familiares como profissionalmente.

Segundo Hector que hoje é considerado um dos pioneiros do estilo e têm milhares de adeptos, esse quadro muda quando ele dá entrevista para o site MS Notícias pela primeira vez em abril deste ano.

"Depois da matéria o respeito sobre meu trabalho aumentou, pessoas começaram a olhar de forma diferente, a procura aumentou, mais pessoas perguntando como é o Projeto Blackout, querendo conhecer meu trabalho", revela o fotógrafo.

Ressalta ao olhar dessa geração que, "você só é profissional se tem seu nome em um veículo, que o que você desenvolve é bom, fico grato demais pelo site ter dado o espaço, com isso portas foram abertas, tive reconhecimento profissional por parte de todos, mais espaço no mercado", aponta o rapaz.

E a internet se tornou um "juiz" assíduo, e o século não perdoa, se você se nega a fazer parte dele, sofre.

Respeito 

Hector ressalta que teve vários avanços em sua carreira após a publicação da matéria, "me ajudou muito a ficar cada vez mais profissional, me fez ficar em busca do melhor resultado sempre, mudou a forma como me tratavam, depois da matéria viram que é super sério o que faço e isso impulsionou a carreira", explica.

Hector não tinha ideia do que iria fotografar

E como bom pertencente dessa geração, o fotógrafo não deixou escapar a oportunidade e aproveita cada minuto pra estar visível no mercado, desenvolvendo projetos novamente ousados, "'Tenho um projeto de vídeo que iremos convidar artistas pra cantar uma música favorita de outro artista que ele seja fã, projeto fotográfico pretendo levar o Blackout mais além, pra fora do Estado e se Deus quiser ir ajudar fora do país", almeja.

O fotógrafo ressalta que a divulgação de seu trabalho no site MS Notícias fez com que, “As pessoas perdessem o medo, criaram coragem e me procuram pra fazer ensaios sensuais/Nus, mães, esposas, meninas de todas as idades desejam fazer".

A prova de que estar ligado na energia do século é a única forma de fazer seus trabalhos e projetos prosperarem vem do simples fato de que, não é estar na mídia e sim não descarta-la como principal forma de divulgação de suas ideias e trabalho.

Profissionais de Educação estão no grupo prioritário de vacinação contra a COVID-19
EDUCAÇÃO
há 10 horas

Profissionais de Educação estão no grupo prioritário de vacinação contra a COVID-19

MS recebe 168 ônibus destinados ao transporte escolar urbano e rural
GOVERNO DE MS
há 10 horas

MS recebe 168 ônibus destinados ao transporte escolar urbano e rural

Polícia do Paraguai acha Toyota Belta usado por executores de pecuarista brasileiro
ASSASSINATO
há 10 horas

Polícia do Paraguai acha Toyota Belta usado por executores de pecuarista brasileiro

Corpo de neném de 35 dias é achado em matagal; mãe e tia são presas
PEDRO JUAN CABALLERO
há 11 horas

Corpo de neném de 35 dias é achado em matagal; mãe e tia são presas

Carlos morre atingido por tiros no Jardim Colorado; corpo estava no quarto
HOMICÍDIO
há 11 horas

Carlos morre atingido por tiros no Jardim Colorado; corpo estava no quarto

Turismo em Bonito segue a todo vapor e sem possibilidade de lockdown
'COM SEGURANÇA'
há 11 horas

Turismo em Bonito segue a todo vapor e sem possibilidade de lockdown