28 de setembro de 2021
Campo Grande 36º 22º

VACINAÇÃO

Sem a chegada de novos imunizantes apenas segundas doses são aplicadas

Capital e interior usam seus estoques para garantir reforço dos já imunizados, enquanto novo calendário vacinal depende da ação do Governo Federal

A- A+

Sem a previsão de chegada de um novo lote de vacinas, no sábado (13.fev.2021) encerrou-se a vacinação em idosos de 80 anos ou mais e, até a chegada de uma nova remessa, somente profissionais da saúde e pessoas institucionalizadas que já tomaram uma primeira dose do imunizante em janeiro, seguem sendo vacinados, agora com a segunda dose.

Segundo o secretário municipal de saúde, José Mauro Filho, um novo calendário de vacinação só será iniciado quando houver a posse de novos imunizantes. “No primeiro lote, recebemos mais de 26 mil doses, mas por orientação do Ministério, metade delas precisaram ser reservadas para a segunda dose. Na semana passada, outro carregamento de vacinas chegou ao município, sendo que do total, 3,6 mil também deveriam reservadas”

Para aqueles que receberam a primeira, e receberam um informativo de retorno, levam de duas a quatro semanas para receberem uma segunda dose, devido à janela imunológica.

Também não há uma expectativa de retomada da vacinação para aqueles - idosos, de 80 anos ou mais - que perderam o prazo de vacinação até o último sábado. Informações apuradas pelo Campo Grande News apontam que, de acordo com o Secretário estadual de Saúde, Geraldo Resende, todo o interior também está sem imunobiológicos.

Na fala do secretário estadual, que aponta mau planejamento na campanha de vacinação nacional, ele destaca que espera do Governo Federal o anúncio se houve a compra de novos imunizantes e de como está a produção no Estado de São Paulo.

Pelos dados do "Vacinômetro", do público alvo dessa primeira fase, cerca de 60% já foi vacinada, esse percentual corresponde a 3,43% a população geral de Mato Grosso do Sul.