13 de junho de 2021
Campo Grande 25º 11º

Arte

Universidade oferece teatro gratuito em parceria com grupo campo-grandense

"O grupo Teatral Falta Um é formado por atores e estudantes da unidade de ensino superior"

A- A+

Em uma universidade particular tradicional, há prioridades para sua formação, jamais Igor Matheus (23) anos imaginou que poderia fazer o que amava tanto quanto Jornalismo, a profissão que escolheu e cursa na Uniderp Matriz, na Rua Ceará em Campo Grande. 

Igor Matheus é vice-presidente do grupo "Falta Um". Foto: Divulgação

Igor Matheus além de querer ser jornalista, sempre explorou mais sua capacidade, o rapaz descobriu-se amante também da arte, para ser mais específico descobriu em si um ator. 

Como bem expressava-se um dos grandes mestres da interpretação, Constantin Stanislávski, sem dúvida um dos mais influentes pensadores teatrais do século XX. Seu “método” de preparação de atores e criação de personagens representou uma verdadeira revolução no fazer teatral ocidental, ao dizer que o teatro poderia alcançar novos patamares com a sistematização do trabalho do ator.

Por sua vez, apesar de muito influente o teatro sempre  foi deixado em uma espécie de "cantinho" no interesse público, quando relacionado aos governantes, gestores municipais, estaduais ou federais. 

Mas a resistência dessa arte milenar surge com pequenas, mas gigantescas inciativas. Uma universidade de Campo Grande, a Uniderp por meio do Diretório Central Acadêmico (DCE), passou a oferecer curso de teatro gratuito em uma parceria fechada com o Grupo Teatral Falta Um de Campo Grande. 

Para o aluno 

O 1º Secretário Joaquim Cardoso. Foto: Reprodução/Arquivo pessoal 

A ideia partiu do primeiro secretário do DCE,  Joaquim Cardoso Júnior (27), que cursa o décimo semestre de Psicologia na Uniderp.  Joaquim ao saber da existência do Grupo Falta Um e de que alguns de seus integrantes estudava na unidade, fez o convite a Tero Queiroz e Igor Matheus, ambos aceitaram e fundaram a "Semana Cultural Uniderp" durante a segundo mandato de Joaquim junto ao presidente do Diretório Central Acadêmico Ítalo Buarque Gusmão.

A parceria que ficou conhecida como "Semana Cultural Uniderp", semana onde acontecem vários eventos voltados à cultura e que já trouxe para o pátio da unidade educacional cantores sertanejos conhecidos nacionalmente como Bruninho e Davi, Munhoz e Mariano e apresentações de espetáculos do Grupo Teatral Falta Um, "É muito importante para fomentar a construção de uma universidade que vise também a parte cultural e a inclusão do acadêmico em diversos

Foto: Divulgação 

grupos", comenta Joaquim. 

Joaquim ainda lembra que o grupo e a semana cultural esta alí para aqueles que queiram ter outras opções de entreterimento além das tradicionais atléticas, "O resultado a princípio era criar um novo campo para o acadêmico, pois atualmente já temos as atléticas que visam o desporto, então faltava algo cultural para que os interessados tivessem a oportunidade e espaço de se expressar", diz o secretário.

Encontro com a arte 

Hélio participa pela primeira vez de um grupo. Foto: Reprodução/Arquivo Pessoal 

Hélio Ignacio (24), que cursa Publicidade e Propaganda na unidade, diz que é a primeira vez que tem contato com a arte, "Nunca fiz parte de um grupo de teatro é a minha primeira vez! Fico feliz que a faculdade oferece essa oportunidade, mas acho que ela não divulga muito. Tanto, que fiquei sabendo por outras fontes", destaca a aluno que agora faz teatro com o grupo. 

Joaquim explica que nesse próximo semestre haverá maior divulgação, "Iremos passar  nas salas, juntamente com os membros do grupo e também pode se cogitar a fixação de cartazes dentro o DCE e nas salas de aula", finaliza Joaquim. 

Arte para todos 

Atualmente o Grupo Teatral Falta Um é composto por 6 participantes fixos e abriga a todos acima dos 15 anos que queira fazer teatro. Tero Queiroz, diretor do grupo na unidade e um dos presidentes ao lado de Igor Matheus, explica que além de alunos da universidade o grupo abre o convite a outros amantes da arte, "Nós fechamos com o DCE e combinamos com eles que ofereceríamos o curso de teatro gratuito aqui, para os alunos e demais interessados, por isso o convite é aberto a alunos de outras unidades também, entendemos que trazer os alunos para conhecer a Uniderp agrega a qualidade dos cursos oferecidos aqui e a disponibilidade da universidade em contribuir para com a cultura", diz o diretor. 

Tero Queiroz é ator a 5 anos. Foto: Divulgação 

Ainda segundo Tero, as vagas para as inscrições já podem estar sendo feitas no DCE da unidade ou através do próprio diretor e do vice-presidente do grupo Igor Matheus, que cursam jornalismo na unidade nos 5º e 6º semestres, interessados podem os estar procurando através das redes sociais também. 

Igor Matheus que já é ator a mais de 3 anos em Campo Grande, atuou em dois curtas metragens, cerca de 5 espetáculos, fez inúmeras oficinas de interpretação, fala sobre o pioneirismo do grupo em oferecer o curso de teatro de forma gratuita em uma unidade de ensino superior particular, "A universidade é um lugar extremamente propício para experimentos e expressões de diversos modos. Inclusive, fiz muitos trabalhos lá do curso em forma de peças. Os mestres adoraram e os colegas também! A forma viva do teatro é bastante contagiante e eficiente", conta Igor. 

Outro integrante do grupo e também estudante de jornalismo é Leonardo Ribeiro (19), que esta agora no 6º semestre do curso.

Leonardo é ator no Grupo Falta Um há 1 ano. Foto: Reprodução/Arquivo pessoal 

Leonardo conta que chegar em um curso superior e ter um reencontro com a arte foi de extrema importância, "Eu realmente esperava encontrar pessoas do meio, a famosa 'galera de humanas'! Mas não esperava que fosse tão fácil o acesso como foi o caso da própria faculdade oferecer essa atividade", conta entusiamado Leonardo que atuamente é apresentador do Uniderp Notícias, rádiojornal desenvolvido pelos acadêmicos de jornalismo da Uniderp, que vai ao ar todos os dias de segunda a sexta-feira ao vivo pela estação FM 103,7 das 18h10 às 18h40. 

Leonardo ainda elogia o Diretório Acadêmico pela iniciativa, "É fantástico, essa ideia do DCE de uma faculdade particular se preocupar com a cultura é até difícil de acreditar", complementa. 

Show da dupla Munhoz & Mariano no pátio da Uniderp. Foto: Divulgação 

Resultados 

Segundo os alunos beneficiados pelo curso de teatro, as melhoras são visíveis, o jornalista Leonardo conta que os reflexos dos ensaios aos sábados foram muito rapidamente percebidos, " O teatro molda, mostra que não é o ator que tem que ser grande, não é o ator que tem que se sobressair, e sim a arte (conjunto)! É o mesmo no jornalismo", define o acadêmico. 

Para Igor os benefícios são também visíveis, "além de uma paixão, é ultra positivo no dia a dia. Como profissional de comunicação, atuando no rádio e na internet, o ponto mais positivo é quanto a expressão e desinibição", finaliza Igor. 

Ainda são inregrantes do grupo Lincoln Wolff, Dalton Flores os quais também compõem o grupo, Dalton já aprsentou o espetáculo Cérebro Edgar com o grupo na Uniderp, porém não é aluno na unidade. 

O teatro como ferramenta de educação sempre apresentou-se bem mais eficaz que inúmeros métodos de recuperação social, quando se leva essa educação para famílias em estado de fragilidade, percebe-se o poder que arte tem de ressucitar o brilho nos olhos, seja nos olhos de uma criança ou adulto a verdade é que uma universidade particular oferecer teatro gratuito para todos, faz esses alunos voltarem á a crer que há solução e que ainda haverá um mundo melhor.