26 de outubro de 2021
Campo Grande 29º 17º

COVID-19

Pfizer e BioNTech divulgam eficácia da vacina em crianças de 5 a 11 anos

Reação imune se equipara à observada em jovens de 16 a 25 anos, mas dados ainda precisam de novas análises

A- A+

Hoje (20.set.2021), a Pfizer e a BioNTech divulgaram dados preliminares sobre a eficácia da vacina contra Covid-19 em crianças de 5 a 11 anos. Sem serem publicados em nenhuma revista científica, o resultado obtido pela farmacêutica - de que a reação imune se equipara à observada em jovens de 16 a 25 anos, ainda precisa da avaliação de outros médicos, segundo a Rede Brasil Atual.

Diretor técnico da Pfizer, Albert Bourla afirmou à imprensa que, desde julho, "os casos pediátricos de covid-19 aumentaram cerca de 240% nos Estados Unidos, salientando a necessidade de vacinação para a saúde pública”. 

LEIA TAMBÉM - EUA devem liberar vacina da Covid para menores de 12 anos até dezembro

De acordo com a Pfizer, será feito um pedido autorização, nos próximos dias, para uso da vacina em crianças dessa faixa etária nos Estados Unidos, na Europa e em outros lugares, na medida do possível. 

Vale lembrar que, até o momento, a vacina da Pfizer só pode ser aplicada em pessoas com mais de 12 anos completos. Além de resultado semelhante ao observado em uma faixa etária maior, o perfil de segurança também foi de modo geral comparável ao grupo de idade maior.

Ainda não há uma data anunciada pelo laboratório, mas a Pfizer e a BioNTech revelaram o plano de "compartilhar esses dados" com a Food and Drug Administration (FDA), a Agência Europeia de Medicamentos (EMA) e outras agências regulatórias com trabalhos semelhantes à Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

No Brasil, a Anvisa concedeu apenas à vacina da Pfizer uma autorização para aplicar o imunizante em adolescentes a partir de 12 anos.