18 de outubro de 2021
Campo Grande 23º 17º

POLÍTICA | NACIONAL

Oito ex-funcionários de Carlos Bolsonaro exerciam 'ocupações incompatíveis', diz MP

Investigações que buscam esclarecer se houve prática de "rachadinha" no gabinete do filho do presidente

A- A+

Conclusão do Ministério Público do Rio de Janeiro (MP-RJ) aponta que oito ex-funcionários de Carlos Bolsonaro mantiveram ocupações incompatíveis com os cargos. A informação foi divulgada pelo jornal O Globo nesta terça-feira (21.set).

De acordo com o veículo, parte dos funcionários que estavam nomeados como assessores parlamentares do gabinete de Carlos na Câmara de Vereadores tiveram outros empregos formais durante o período. Para o MP, existe a possibilidade de se tratar de ‘funcionários fantasmas’, com 'remuneração desviada pelo agente público'.

A questão foi apresentada à 1ª Vara Criminal Especializada do RJ e fará parte das investigações que buscam esclarecer se houve prática de "rachadinha" no gabinete do filho do presidente Jair Bolsonaro.