27 de setembro de 2021
Campo Grande 34º 22º

'SENTOU NA PEDRA'

Violência não ficará impune, nem debaixo das pedras, nem dos cargos

A- A+

Achou que se safaria debaixo da "capa da invisibilidade" das posições públicas? Pela firmeza de quem sofreu há mais de 20 anos e 140km da morena, por ter tido a coragem de tirar a máscara do lobo em pele de cordeiro, agora, aquele que dá repulsa de chamar de professor tratou de medir sua ocupação humana no espaço físico do planeta e, ao conselho, "pediu para sair". 

Aproveitador, assim como a maioria dos que cometem o crime que a população carcerária não tolera, usou do seio familiar para se fazer valer em cima de vulneráveis. Com o próprio movimento das pedras políticas protegia a mente geográfica, o acusado só esqueceu que "quem sofre" não esquece.  

"Achou errado, otário" 
- Rogerinho do Ingá