16 de maio de 2022
Campo Grande 21º 13º

NACIONAL | MOGI DAS CRUZES (SP)

Ana é encontrada morta no baú da cama em apartamento

Suspeito de matar ela foi achado morto ontem, no mesmo dia que o filho de Ana completou 1 ano de idade

A- A+

Ana Carolina Sieiro Rodrigues Balzano, de 41 anos, sócia proprietária de um pet shop em Santos (SP), foi encontrada morta dentro do baú de sua cama no apartamento em que vivia, na Vila Oliveira, em Mogi das Cruzes (SP). O corpo dela foi achado no dia 17 de janeiro. 

Segundo a Secretaria de Segurança Pública – o corpo de Ana foi localizado por uma equipe do Setor de Homicídios e Proteção à Pessoa (SHPP), que a procurava Ana após seu pai, na segunda-feira (16.jan), ter denunciado que a filha "não havia mais entrado em contato e que não parecia ser ela quem respondia suas mensagens".

Após o registro no 1º Distrito Policial, a Polícia Civil passou a investigar o caso como crime passional.

Conforme o pai de Ana Carolina, a empresária estava em relacionamento, porém pretendia terminá-lo por descobrir algumas mentiras de seu companheiro.

A causa da morte ainda não foi divulgada. Os policiais acreditam que ela estava morta no local há pelo menos cinco dias.

No dia que o corpo foi achado, no apartamento, a polícia diz que exalava forte odor de cadáver em putrefação. Ao lado da cama onde o corpo estava escondido, havia uma faca. Segundo a polícia, alguém tentou limpar o local, mas muitas marcas de sangue podiam ser vistas, como em cima da cama e em uma muda de roupas masculina no local.

SUSPEITO MORTO

Esse era Marcos. Foto: Redes

A polícia considerou como o principal suspeito do crime Marcos Araújo Balzano Júnior, com quem Ana Carolina estava em um relacionamento. No entanto, ele — que estava com a prisão temporária decretada pela Justiça — foi achado morto com um tiro na cabeça em um hotel em São Caetano do Sul ontem (21.jan.22). 

De acordo com apurado, ele mentia que tinha 40 anos, quando na verdade tinha 22 anos. Ele também estaria mantendo relacionamento com outra mulher, o que teria motivado a separação. Depois da separação, Marcos insistia para voltar, mantendo-se perto devido ao casal ter um filho, que inclusive, completou 1 ano de idade no mesmo dia que Marcos foi achado morto.