16 de maio de 2022
Campo Grande 21º 13º

NACIONAL | CALDAS NOVAS (GO)

Com a mãe 'sumida', filhos amarram pai em árvore e dão pauladas até a morte

Queriam saber onde estava a Edna

A- A+

Sendomar Lucindo de Oliveira, de 54 anos, foi amarrado a uma árvore e morto a pauladas desferidas pelos dois  filhos: msnoticias.com.br/tags/bruno-goncalves-de-oliveira/">Bruno Gonçalves de Oliveira, de 28 anos, e Lucas Gonçalves de Oliveira, de 26 anos. A polícia diz que os suspeitos cometeram o assassinato após desconfiarem que o pai era autor do assassinato da mãe deles, Edna Gonçalves dos Santos, de 47 anos. (Entenda abaixo). 

Segundo o delegado Tiago Fraga Ferrão, o pai e a mãe dos suspeitos viviam numa chácara na zona rural de Caldas Novas (GO). Edna e Sendomar tinham uma relação conflituosa e brigas recentes entre o casal vinham deixando os filhos em alerta.

Na segunda-feira (24.jan.22) o casal saiu junto e não retornou mais. A família procurou a delegacia de Caldas Novas para comunicar o desaparecimento de ambos. Apesar disso, todos temiam, na verdade, pela segurança de Edna.

Essa era Edna. Foto: Reprodução Essa era Edna. Foto: Reprodução 

Por volta de 2h da madrugada do dia 25 de janeiro os irmãos foram de carro até a chácara do pai e avistaram ele saindo do mato nu e entrando numa estrada de acesso. 

Sangue próximo a árvore onde Sendomar foi amarrado e morto. Foto: Reprodução Sangue próximo a árvore onde Sendomar foi amarrado e morto. Foto: Reprodução 

Os irmãos abordaram o pai o questionando o paradeiro da mãe, momento em que Sendomar entrou em luta corporal com os filhos. "[eles] Encontraram o pai e, já sabendo dos problemas do casal, o interpelaram sobre o paradeiro da mãe, mas ele não quis dizer, então o amarram e espancaram até a morte", explicou o delegado.

Galão de diesel e roupas parcialmente incendiadas de Sendomar. Foto: Reprodução Galão de diesel e roupas parcialmente incendiadas de Sendomar. Além disso, as madeiras usadas para a execução. Foto: Reprodução 

A polícia apurou que após matar Sendomar, os filhos teriam jogado óleo diesel sobre o corpo dele, com a intenção de incendiá-lo, apesar disso, não tiveram coragem e fugiram, abandonando o corpo no local, amarrado.  

Os dois irmãos foram presos na terça-feira (25.jan.22), mesmo dia em que a polícia achou o corpo da mãe em uma mata da zona rural da cidade.

O delegado contou que a mulher foi localizada minutos antes da prisão dos filhos. O corpo de Edna estava na zona rural de Caldas Novas, próximo à ponte do Rio Parapitinga. As investigações continuam a fim de detalhar a dinâmica dos fatos e verificar se a esposa teria sido, de fato, morta pelo marido.