27 de novembro de 2020
Campo Grande 35º 23º

Pandemia

HRMS publica Plano de Enfrentamento à pandemia, com dados de leitos a modo de operação

Garantir a transparência em relação às informações relativas ao Covid-19, seja antes, durante e até mesmo depois ao período da pandemia em Mato Grosso do Sul. É com este objetivo que a Fundação de Serviços de Saúde de Mato Grosso do Sul (Funsau) publicou, nesta segunda-feira (30) o Plano de Enfrentamento de Pandemia Covid-19 do Hospital Regional de MS.

O documento foi publicado no Diário Oficial do Estado e tem como finalidade principal guiar os servidores e subsidiá-los na estratégia para enfrentamento desta situação de emergência internacional.

Para a diretora-presidente da Unidade Hospital, Rosana Leite de Melo, o plano se faz necessário para orientação dos profissionais e da população em relação à doença, muito nova para todos. “O primeiro caso no Brasil ocorreu no dia 26 de fevereiro deste ano e aqui, em nosso Estado, no dia 13 deste mês. No dia 11 de março, a Organização Mundial da Saúde, declarou o estado de pandemia de Covid-19. É tudo muito recente, então este documento vai proporcionar segurança e orientação aos nossos profissionais da saúde”.

Transparência

No documento, há dados que mostram o número de leitos, o histórico da pandemia no Estado, o papel de cada setor dentro do Comitê Operacional de Emergência, assim como esclarecimentos de casos suspeitos e diagnósticos.

O Plano está sujeito a ajustes decorrentes da sua utilização prática e das modificações do cenário epidemiológico, considerando que o documento foi construído diante do atual cenário epidemiológico brasileiro e que, justamente por isso, as informações podem sofrer alterações conforme avance o conhecimento sobre a doença.

Leitos

De acordo com o Plano de Enfrentamento, o HRMS possui 386 leitos disponíveis que serão destinados 100% para o atendimento à pandemia, além de um suporte superior de 09 leitos de UTI adulto, 19 leitos adultos no PAM, 130 leitos para observação em tendas (22 poltronas e 108 camas).  Haverá ainda o suporte dos serviços de apoio (lavanderia, imagem, nutrição, serviço social, psicologia, SESMT) e parque tecnológico. Destaque para CTI adulto e unidades coronárias que somam 39 leitos, com aporte para 54 atendimentos.