01 de dezembro de 2020
Campo Grande 33º 24º

Distanciamento social

Ultrapassada barreira dos mil casos, MS continua longe do índice ideal de distanciamento social

MS inicia semana com recolhimento de 38%; Capital com 37%

Embora Mato Grosso do Sul tenha batido o recorde de casos confirmados para um único dia e ter passado a contabilizar 1.023 infectados com o novo coronavírus, as taxas de recolhimento da população seguem estagnadas.

Os dados mapeados nesta segunda-feira (25.5) mostram que apenas 38,3% da população seguiu as medidas restritivas de quarentena neste início de semana. O índice é praticamente o mesmo registrado nas últimas três segundas do mês: 38,1% (18), 37,9% (11) e 38,4% (4).

Ao longo desse mês, apenas uma vez a taxa de isolamento social atingiu mais da metade da população com 56,1% no sábado (2) pós feriado do trabalhador.  Nos demais dias mapeados o distanciamento tem atingido entre 36,5% e 50%.

A taxa recomendada por autoridades mundiais de saúde e perseguida por diversos estados para frear a velocidade de contágio do vírus, é de 70%. Na dificuldade de atingir o índice ideal, autoridades estaduais de saúde chegaram a pedir que a população busque o mínimo de 60% como medida de reduzir a curva exponencial que vem se apresentando no Estado.

Na Capital, a taxa de recolhimento para esta segunda-feira foi de 37,7%. Repetindo o cenário da média estadual, Campo Grande também vem mantendo a mesma média nas três ultimas do mês de maio: 37,7% (18), 37,7% (11) e 38,8% (4).

Nos municípios do interior do Estado as taxas de isolamento social registraram índices entre 26,8% e 60%. Nas cidades com maior número de infecções o número de pessoas em casa para esta segunda-feira, foi: Guia Lopes (45,8%), Dourados (40,8%), Três Lagoas (43,1%), Fátima do Sul (43,5%), Itaporã (36,5%) e Bonito (43,9%). Confira aqui a lista completa dos municípios.